Terça-feira, 24 de Fevereiro de 2009
Bacalhoeiros de Portugal por uma objectiva alemã.

 

 

«Quando os passageiros do navio se vêem através dos Bancos da Terra Nova no denso nevoeiro de Verão resultante da fria Corrente do Labrador, mal conseguem acreditar no que os seus olhos vislumbram: pequenos vultos fantasmagóricos surgem no horizonte.Barcos a remos de um só homem no aberto do oceano Atlântico! Informações prévias do radar davam conta da aproximação a icebergs e com o decorrer da marcha, começam a emergir pequenos pontos até se verificar que se tratava sim, de um “enxame” de dóris portugueses».
 
fonte: Geographische Rundschau 7, 1962 – Wirtschaftsgeographie


publicado por cachinare às 08:40
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De jaimepontes a 25 de Fevereiro de 2009 às 00:20
Boa noite caro António ,falar do nevoeiro ém plena Térra nova ,ou na Groenlandia é tremendo e medonho ,más pior é na Terra Nova porque o mar na térra nova levanta mais ,na groenlandia normalmente é um pouco melhor ,eu lembro-me que na groenlandia ,depois de uns dias bons de trabalho seguidos e com tempo bóm ,fazia jeito um pouco de nevoeiro e desviado do navio ainda melhor para descançar 1 hora que maravilha ,más sempre atento ,porque um bélo dia eu descançava e ouvi uma busina de navio tão forte que me assustei e estáva tanta névoa que não se via 20 metros a frente ,então eu com o trol na agua e com os remos armados e o balão pronto a emboiar o trol e pronto a fugir . ,então encostado a mim tinha o Sre GIL Eanes que com as maquinas devagar quase me mete no fundo eu desviei com o remo o bote do navio por isso os Ofiçiais na ponte estavam preócupados ,mas quando viram o bote a escapar falaram comigo já com os motores parados e me disseram que deixaram de ver o bote no radar e estavam preócupados ,eu é que tive sangue frio porque realmente não se via nada e de repente surgir encostado um monstro daqueles foi de arrepiar más o Sre Comandante e os Óficiais estavam de atenção e pararam o navio e estava mar chão e calma ,más foi um grande susto ! Por tudo isto a névoa éra sempre de cuidados porque até uma foca com névoa as vezes assustava ou um simples pombalete ! Os pombaletes ou cagarras quando de brisa e com o navio ancorado as vezes mesmo de vigia se apanhava uma vintada delas e se preparava com alho e vinho para fazer as melhores refeições ,para 5 ou 6 e uns mais outros menos todos fazia-mos o mesmo depois éra com o cuzinheiro ,então preparados os peitos enfim o melhor das aves éra um autentico festim ! um abraço com saúdações maritimas .jaime pião


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Esta bela foto retrata bem o que eram os tempos an...
Mais de um ano depois, volto aqui (ao blog), e li ...
é de facto interessante, mas .... o que caracteriz...
Conforme já referi algures, no próximo Sábado, 23 ...
Na verdade, típico é os nossos vizinhos da Póvoa ...
Belo quadro pintado ,dois botes um a vela e outro ...
Outros tempos ,diria mesmo meus tempos de rapaz ,o...
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos