Quarta-feira, 8 de Abril de 2009
A preto e branco.

 

 
Foto que retrata as condições a bordo de uma escuna bacalhoeira francesa de Paimpol, um dos portos principais da pesca ao bacalhau na Terra Nova. Literalmente, a “dormir contra as tábuas” do casco. Era assim com eles e era assim connosco.


publicado por cachinare às 09:26
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De jaime pontes a 10 de Maio de 2009 às 23:27
Éra assim também conosco dormir encostados as tabuas e as vezes mal dormidos ,porque quando as escalas éram grandes e quem tivesse uma vigia a perna já ném ao beliche ia ficava assim mesmo sentado na loca a espéra que o vijia o viesse chamar e assim ficava sém dormir ,porque uma hora de vigia e cansados éra de morrer ,por isso vou aqui contar uma passsagém que se passou com migo.
Andava-mos a arriar a 15 dias seguidos e a fazer boas escalas que acabavam sempre a uma ou duas horas da manhã e a serta altura tinha vigia logo a seguir a primeira se a escala acabou as duas eu tinha vigia as três e louvados as cinco ,então falei ao primeiro vigia para chamar o meu primo que eu tinha levado de verde nesse ano e como ele me disse que fazia a vigia porque se sentia bém eu agradeci e lá fiquei para dormir coisa que não consegui porque estáva sobressaltado ,tinha ido para vigia o meu primo a meia hora éram três e meia e eu levantei-me de repente e foi para a ponte e qual o meu espanto ,vejo o meu primo deitado no chão encostado ao leme do navio isto dentro da ponte do Novos Mares e como tinha o calorifico ligado mais depressa adormeceu e porque não, se ele estáva cançado também ,só que fêz mal ém por-se ao comprido no estrado ,as vezes aconteçia,então mesmo de pé e debruçado no leme e dar umas turras porque a vida éra dura , se não vou a ponte nesse dia não tinhamos louvados na hora ,e éra o cabo dos trabalhos porque o Capitão Pascoal não perdoava nada, éra logo castigo pela serta ! Havia Ofiçiais nalguns navios que quando as escalas éram boas e seguidas não queriam que os pescadores fizessem vigias ,entre eles Ofiçiais motoristas e o proprio enfermeiro porque todos navios tinham um enfermeiro ,lá resolviam o problema das vigias más nos navios que andei não se passou nunca assim e não se podia faltar, pelo menos um vigia mas o dever éram os dois, enfim muito difiçil éra a vida do pescaor bacalhoeiro !!! Um abraço Jaime Pião...


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Esta bela foto retrata bem o que eram os tempos an...
Mais de um ano depois, volto aqui (ao blog), e li ...
é de facto interessante, mas .... o que caracteriz...
Conforme já referi algures, no próximo Sábado, 23 ...
Na verdade, típico é os nossos vizinhos da Póvoa ...
Belo quadro pintado ,dois botes um a vela e outro ...
Outros tempos ,diria mesmo meus tempos de rapaz ,o...
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos