Quinta-feira, 23 de Abril de 2009
O rebocador “Sella”.

Quando a Pascoal & Filhos adquiriu o ex -“Argus” no leilão em Aruba em Janeiro último, teve de seguida de mandar ir buscar o navio, pois as suas condições de paragem prolongada não ofereciam garantias quanto a uma viagem tão grande até Portugal. A rifa saíu ao rebocador “Sella”, registado em Gijón, Espanha. Devido à importância do navio que trouxe até Portugal, julgo que também o seu nome ficará para a posteridade e embora o seu historial não esteja em grande parte disponível (é assim a vida de um rebocador), aqui ficam alguns detalhes sobre o “Sella”, sendo Sella o nome de um rio das Astúrias:

 
História - ''RUBIN'' [1992-1993], ''SELLA'' [1993- ]
Ano de Construção - Maio 1992
Construtor - Astilleros Ardeaga, Erandio, Bilbao
Bandeira - Espanha
Número IMO - 9036167
Porto de Registo - Gijón
Sinal de Chamada - EAGO
Arqueação Bruta - 256 t
Arqueação Líquida - 77 t
Porte Bruto - 133 t
Comprimento fora a fora - 28,9 m
Comprimento entre perpendiculares - 25,6 m
Boca - 8,7 m
Pontal - 4,8 m
Calado - 4,1 m
Armador - Remolques Gijoneses
Operador - Remolques Gijoneses

 
Foto e dados – Pedro Baptista – TRANSPORTES-XXI

tags:

publicado por cachinare às 08:39
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De jaime pontes a 8 de Maio de 2009 às 01:44
O rebocadr - SELLA-
Diria eu ,grande SELLA que grande travessia com um Sre Navio ARGUS a reboque ,tém que ser um SRE reboque para tál feito.
Um dia mais o menos a Oeste de Mira com vento frescalhudo de norueste e mar alteroso aí por 48 braças de mão doze milhas da costa ,estavamos a virar redes a preça para navegar o mais depressa possivel para térra ,quando a oeste de nós aí umas tres milhas vejo uma embarcação que me pareçia um reboque e um navio a reboque do mesmo ,e passado uns quinze minutos véjo o navio a afundar-se mas como estava muito vento e mtuito mar eu esfregava os olhos e olhava e estava a ficar preocupado ném queria acreditar no que via ,entretanto o meu filho que estava a colher redes a ré ,gritou ,Pai voçê não está a vêr um navio a naufragar ? Eu aí mandei logo émboiar as redes e começei logo a força a navegar direito ao Navio que estava com a proa levantada e com a poupa já debaixo de agua ,tinha eu tres radios a bordo e liguei os tres no canal de socorro mas não ouvi ninguém ,então comuniquei para os arrastões que estavam proximos se saviam ou se viram o que eu vi e responderam que não viram nada ,então chamei Lisboa radio e também não saviam nada , foi então que uma radio naval chamou por mim e disse que não me preócupasse porque o navio realmente naufragou mas está tudo bém porque o reboque cortou as amarras quando o navio rebocado começou a naufragar .
Então eu respondi ,será que não tém radio o reboque ,que por ser pequeno com a força do mar alteroso eu quase ném o via só a espaços ! O Navio tinha saido do estaleiro de Viana más só meio navio e ia juntar-se ao resto que estava a construir na Lisnave por isso éra grande portanto o que naufragou foi do meio para proa ! Agora eu a pensar que estariam Homéns na Agua ou ém baleeiras e força com o meu pessoal a preparar as boias e tudo que fosse neçessario e afinal respondem-me que estava tudo bém como se nada aconteçesse e ainda bém que não se passou mais nada para além da perda do meio NAVIO ,que para mim ficou para contar aos meus netos !!! ...Jaime Pião


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Aproveitando a ocasião, sugiro a todos, pescadores...
Na verdade, tal como diz o Jaime Pontes, esta pose...
Claro que como demonstração tá tal e qual mas ,não...
Tal como se fosse um «filho pródigo», 7 meses depo...
é com orgulho e admiração que leio e recordo este ...
Esta bela foto retrata bem o que eram os tempos an...
Mais de um ano depois, volto aqui (ao blog), e li ...
é de facto interessante, mas .... o que caracteriz...
Conforme já referi algures, no próximo Sábado, 23 ...
Na verdade, típico é os nossos vizinhos da Póvoa ...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos