Segunda-feira, 18 de Maio de 2009
François Le Blais – Um de muitos.
François Le Blais nasceu a 6 de Outubro de 1892 em Plouézec e faleceu a 12 de Outubro de 1940. Em 1908-1909 inicia-se na pequena pesca em Port Lazo como moço a bordo do “l´Edmée”. Em 1910 embarca como noviço a bordo da escuna “Aurore” e em 1911 já como pescador.
A 24 de Janeiro de 1912, a “Aurore” naufraga num banco de areia próximo das costas Islandesas. Toda a tripulação foi salva graças à vigilância de um pastor em terra que se apercebera do navio desamparado. Auxiliado pelo camareiro, tratou de preparar cavalos e a tripulação pôde dirigir-se a várias quintas na região onde encontraram abrigo e conforto. De seguida toda a tripulação seguiu a cavalo até ao porto de Reykjavik, de onde foram repatriados um mês após o naufrágio por um cargueiro Norueguês.
Em 1914, François Le Blais é mobilizado para a 1ª Grande Guerra onde é ferido e posteriormente mandado para casa. De 1917 a 1921, prossegue a sua carreira como pescador nas escunas “Islandesas”. Com 29 anos, em 1921 recebe a sua cédula de capitão, trabalhando na cabotagem durante os dois anos seguintes e regressando à pesca na Islândia a bordo da escuna “Goelo”.
Até 1927 comandaria outras escunas e em 1928 efectua duas campanhas à Islândia e Gronelândia na escuna “la Manon”. A sua última campanha seria como capitão a bordo da famosa escuna “Glycine”.


publicado por cachinare às 08:33
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De jaime pontes a 19 de Maio de 2009 às 14:27
Este Sre Le Blais ,teve uma vida curta ,como muitos que eu conheçi aqui nas Casxinas e Poça da Barca .
Homens do mar ,este Sre Le Blais ,começou como moço depois passou a maduro e mais tarde um Sre Capitão do bacalhau ,passando pela grande guérra ém 1914 tál e qual o meu finado sogro e muitos outros ,que valente este Le Blais ,mas morreu aos 48 anos de idade ,portanto vida muito curta ,mas muito responsavel para a época , por isso a minha homenagém para todos que passaram por todas éstas dificuldades de vida como os nossos mais velhos e que enfrentaram todas essas afrontas sempre de cabeça erguida ,para mim foi um grande exemplo a seguir mas muito difiçil de conseguir enfrentar ! Que se saiba ém quase todos os portos de pésca ,onde saiam navios para o bacalhau ,hoje tém um museu de mar a representar os seus herois dos mares dos gelos de temporais e nevoeiros e dos bacalhaus , mas nós aqui ém Vila do Conde não há nada que diga aos mais jovéns que existiram também centenas ,muitas centenas de pescadores desde 150 anos a esta parte de pescadores do bacalhau sinto ém mim um grande vazio por não vêr satisfeita uma sinsera homenagém aos nossos bravos homens dos temporais dos nevoeiros dos gelos e dos bacalhaus e não queria morrer sem ver esta homenagém ser concretizada porque os pescadores de ontém e de hoje mereçém ,por Vila do Conde ,por todos os pescadores Portugueses da pesca do bacalhau !...
Jaime Pontes «Pião»


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Outros tempos ,diria mesmo meus tempos de rapaz ,o...
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...
Uma das formidáveis pinturas de Almada Negreiros, ...
sou de Nazare gostava de saber o meu estorial de 1...
....................COMEMORAÇÕES DO DIA DA MARINHA...
Esta réplica do Vila do Conde, participou em vário...
Pois é exactamente tal como acima se diz.Depois de...
Boa tarde , com respeito a foto aqui presente eu j...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos