Quarta-feira, 15 de Julho de 2009
Celebração do Dia do Pescador em Olhão.

Um texto do passado dia 30 de Maio que vale sempre a pena trazer à superfície. É da autoria do usuário floripes, no Fórum Olhão:

 
«Celebra-se amanhã o dia do pescador.
Daqui a minha simples homenagem aos homens que vivem do mar.
Li um dia há muito tempo, uma frase que me marcou para a vida: "no mundo existem 3 tipos de homens: os vivos, os mortos ,e os que andam no mar", nunca li frase tão verdadeira e que em tão poucas palavras, homenageasse tão bem,  quem anda no mar.
Os pescadores são na realidade o tipo de homens, que sempre que partem para o mar, para aí ganhar a vida, não sabem se regressam.
A CMO e o seu presidente fazem amanhã a "homenagem" aos pescadores, medalhando mais uma vez esses homens que andam no mar.
Acho bem que se homenageie, quem continue em teimar, fazer do mar o seu ganha pão.
Acho mal que só se lembrem do pescador nesse dia, para pôr mais umas medalhas no peito daqueles que mereciam uma medalha diária, mais que não seja pela teimosia de não abandonarem o mar, única herança dos seus descendentes de há centenas de anos.
E afirmo isso pela razão de os pescadores de Olhão (e do país em geral), serem tão maltratados pelos nossos governantes, tanto os do poder central como os do poder local.
Os governantes do poder central por se terem vendido aos interresses económicos da C.E.E., e depois U.E., no que toca à politica das pescas, onde se destruiu mais de metade da frota pesqueira, e onde se pactuou com todas as exigências dos poderosos da Europa. Destruição de mais de metade da frota pesqueira portuguesa.
Milhares de toneladas de peixe capturado e devolvido ao mar, por o preço em lota ir abaixo do estipulado pela comunidade europeia. Pois o estado português nunca criou condições de armazenamento e de congelamento, caso houvesse excesso de pesca, sendo que os comerciantes de peixe por vezes não tinham condições para absorver todo o peixe que chegava às lotas.
Falta do estado português estudar em conjunto com os pescadores e armadores, a maneira de se fazer um leilão justo, fixando um valor mínimo para cada espécie e o leilão começar a partir desse para cima e nunca para baixo como acontece, chegando por vezes a Zero.
Falta de estudos (pelo menos não estão divulgados), e medidas de protecção de espécies, fazendo com que o defeso da sardinha se faça à 2º feira, para diminuir o nº de dias de pesca aquela espécie, quando o que se devia fazer, era o que já se fazia no tempo da outra senhora (antes do 25 de Abril), que era o defeso na altura que essa espécie se reproduz; ainda ninguém explicou o porquê dessa mudança.
Talvez se compreenda pois se houver uma paragem obrigatória de mais de 30 dias consecutivos seja por motivos de toxinas, ou de preservação de espécies o estado português é obrigado pela lei da união europeia a compensar monetariamente tanto armadores como pescadores, e ao que parece, todos os governos que conheci são esquivos a essas compensações.
Na actualidade o peixe na lota cada vez tem menos valor, mas a medida importante que o "nosso" ministro das pescas tomou é a de fazer leilões online. Toda a gente sabe o que são serviços públicos, e quem não ouviu ainda a célebre frase do funcionário público"não há sistema, venha noutro dia". Será bonito um comprador estar num leilão online a querer comprar uma caixa de xaputas, (que não sabe se estão frescas), e no ecrã do computador lhe aparecer a célebre frase "não há sistema, logo compra as xaputas amanhã". É essa a inovação do ministro Jaime Silva que vai salvar as pescas portuguesas.
Olhão é dos poucos portos de pesca onde os pescadores da pesca artesanal não têm direito a terem acomodações para guardarem os apetrechos de pescas sem pagarem qualquer renda, como acontece em quase todos os  portos de pesca do Algarve.
Pensem na pesca, a sério, pois se Olhão é conhecido no mundo, é graças à ousadia e desempenho dos seus pescadores, mas cada vez há menos pescadores.
Os pescadores não são produto de laboratório, os pescadores já nasceram pescadores, não se fabricam, e quando estes e os seus descendentes acabarem não há mais. Basta que se perca o conhecimento de 2 ou 3 gerações para esse conhecimento desaparecer.»
 
A imagem acima mostra um postal de Olhão de cerca dos anos 60. Tirando por exemplo o porto de Setúbal, onde ainda se pode presenciar inúmeros barcos de traça antiga, a maior parte da costa portuguesa é hoje uma miséria em termos de frota pesqueira. Até aos anos 80 (pré-CEE), por todo o lado era como na imagem acima, uma vida piscatória frenética, abundante e viva. Era belíssimo todo aquele frenesim à volta dos barcos e do peixe desde o raiar do Sol até este se pôr e muitosartistas o quiseram preservar em tela, fotografia ou filme.
Hoje... os barcos são mais evoluidos mecânicamente, mais rentáveis para o grupo restrito a quem pertencem e pouco dignos de uma foto ou olhar mais atento. Os portos de pesca já pouco de belo têem e a organização das pescas é em muito uma anedota. Quando hoje em dia se deita peixe fora ao mar por não valer nada na lota... está tudo dito quanto ao futuro e ao constante "emburrecimento" de quem ordena.
Parabéns ao autor do texto acima, por tão bem retratar a pesca como ela é e não devia ser.


publicado por cachinare às 08:43
link do post | comentar | favorito

7 comentários:
De JAIME PIÃO a 15 de Julho de 2009 às 10:45
Que maravilha de quadro e de memórias dos nossos mais velhos homens do mar ,e não só ?
Pois a mais sincera homenagem que vi aqui retratada neste blogs e faço minhas todas as palavras aqui descritas dos homens do mar de Olhão e dos Portugueses em geral ,mas não me recordo de ver e ouvir aqui em Vila do Conde igual a não ser aquando da inauguração da estátua dos pescadores , aqui nas Caxinas ,mas ninguém evitou o desmoronamento das embarcações e a consequente debandada da rapaziada para outras paragens ,mas enfim são as modernices que temos e as ideias falaciosas que temos e então o Ministro Jaime Silva mete dó ,mas ele não quer nada com os pescadores ,foge como o diabo foge da cruz !


comprimentos Jaime Pontes...


De O escriba a 16 de Julho de 2009 às 00:25
Sou filha e neta de pescadores de Olhão e cresci em Matosinhos. Este blog tem, então, um grande significado para mim.

Um abraço
Esperança


De antonio silva a 16 de Julho de 2009 às 22:26
sou de olhão e a floripes e um dos membros fundadores do Forum Olhão e comentador no blog Olhão livre e comenta em vários jornais na net,desde o publico até outros jornais.
sobre os problemas dos pescadores é uma observadora muito atenta. valeu a pena as caxinas terra do mar como olhão é reconhecer esse comentário muito bem escrito.
parabens por reavivarem esse excelente texto sobre os homens do mar.


De floripes a 17 de Julho de 2009 às 16:52
Voz amiga avisou-me que a meu texto, sobre o dia dos pescadores no Forum Olhao estava publicado no vosso blog.vindo a vereficar a realidade orgulho-me que um simples texto meu seja publicado,num blog tao distante da minha cidade.
mas penso que as cidades vilas e e aldeias do mar numca estao distantes pois liga-nos uma coisa em comum a estrada do Mar.
mais uma vez obrigado, pena e que o mar e as comunidades piscatorias,tenham sido tao maltratadas pelos sucessivos governos,que pouco ou nada fizeram para preservar as memorias heroicas de um povo do mar.
destruiram uma frota de barcos novos a troco de migalhas,da CEE e U.E.
Na minha cidade de Olhao,antes os barcos duravam,dezenas e dezenas de anos. hoje ,abatem-se barcos construidos com menos de 10 anos sao abatidos.
hoje resta-nos a blogosfera para expresarmos ao nosso gosto pela nossa quase perdida,e a nossa revolta,contra a destruiçao do nosso valioso patrimonio maritimo,e humano.
um abraço Floripes


De JAIME PIÃO a 18 de Julho de 2009 às 02:03
BOA NOITE MEUS AMIGOS .ANTÓNIO SILVA POR ACASO O AMIGO NÃO CONHECE AÍ POR OLHÃO O SENHOR QUE ERA OU AINDA É O PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DA OLHA MAR ?
O NOME É ANTÓNIO DA BRANCA SE NÃO ME ENGANO BOM AMIGO DOUTROS TEMPOS ! UM ABRAÇO DO JAIME PIÃO


De Floripes a 4 de Fevereiro de 2010 às 16:13
Caro Jaime Pião o seu amigo António da Branca eetá em Olhão e é presidente da Olhão Mar
Um abraço Floripes.


De jaime pião a 10 de Fevereiro de 2010 às 14:11
Boa tarde amigo Floripes julgo que estou a responder a amigo ,obrigada pela informação sobre o meu querido amigo António da Branca ,pois que se possível lhe deia um abraço do Jaime Pontes por todas as lembranças de amizade entre amigos daqui ,Vila do Conde ,Povoa de Varzim também ,em relação aos amigos de Olhão em especial aos da Olha Mar mas a todos vocês um abraço de homens do mar para homens do mar ,obrigados a todos continuação de entendimento entre todos !!!


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...
Uma das formidáveis pinturas de Almada Negreiros, ...
sou de Nazare gostava de saber o meu estorial de 1...
....................COMEMORAÇÕES DO DIA DA MARINHA...
Esta réplica do Vila do Conde, participou em vário...
Pois é exactamente tal como acima se diz.Depois de...
Boa tarde , com respeito a foto aqui presente eu j...
Salvo melhor opinião, julgo que esta imagem do gra...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos