Sexta-feira, 31 de Julho de 2009
A preto e branco.

 

 
Excelente imagem do alar das redes como era tradicional, pela pesada peça em madeira denominada “polé”. A embarcação parece ser uma catraia grande e a safra parece ser de pescada, peixe sempre apreciado e de valor. Repare-se no ramo junto ao capelo da proa... .
 
imagem de: “Ala-Arriba” – José Leitão de Barros, 1942.


publicado por cachinare às 08:19
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De jaime pião a 31 de Julho de 2009 às 16:01
boa tarde a todos .
Comesando pelo barco retratado ,está visto que é um barco denominado catraia como na gíria se dizia aqui pelas Caxinas ,mas que ou eu estou a ver mal ou vejo através da foto vários erros de como se trabalhava nesses tempos !
Primeiro nunca vi uma polé dum barco de então ,a proa no lado bombordo ,era sempre no mesmo lugar a proa , mas a estibordo !
Segundo o alar das redes da pescada está muito mal explicado ,porque era noutros moldes ,claro que esta foto é do filme Ala Arriba ,e sendo assim desculpa-se ,mas não devia na altura ser preparado para dar melhor cobertura ao que era e como era !
Agora quem não conhecer o que era a pesca da pescada é capaz de dizer sim senhor foi um bom trabalho ,mas eu sou capaz de dizer que as redes que estão a alar são da sardinha e aí a foto ficava mais condizente ,só que em vez de sardinha levaram meia dúzia de pescadas e faz de conta ,está bem !
Mas na altura até nem foi mau ,o filme até deu prazer de ver e hoje ainda da gosto ver ,era o tempo que era e foi mais ao menos um bom filme ,pena é que aqui nas Caxinas Vila do Conde nunca ninguém se enteressou por fazer um filme ou um documentário aos nossos pescadores de então e de hoje ,e não faltam argumentos para os mesmos !!!
de Jaime Pontes CAXINAS


De Anónimo a 3 de Agosto de 2009 às 16:28
Õbviamente que o mestre Jaime tem toda a razão.
Em princípio até pensei que a foto estivesse ao contrário. Mas não, já que as letras do barco o confirmam.
Com aquelas posições, e jeito dos "pescadores", sobretudo do que está à polé, aquelas roupinhas brancas, a rede etc. e tal, embora muito bonitinho, na
verdade deixam muito a desejar.
A roupa até me parece ainda cheirar à naftalina...
Mas, ontem como hoje, foi sempre assim.

Cumprimentos, e não se esqueçam de esta semana
irem à festa do Sr. dos Navegantes ouvir uns fadinhos do grande fadista Rodrigo, nas escadas da Igreja.
Depois de para ali enfiarem tanta música «pimba», acreditem que este vale a pena.

Al bino


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Esta bela foto retrata bem o que eram os tempos an...
Mais de um ano depois, volto aqui (ao blog), e li ...
é de facto interessante, mas .... o que caracteriz...
Conforme já referi algures, no próximo Sábado, 23 ...
Na verdade, típico é os nossos vizinhos da Póvoa ...
Belo quadro pintado ,dois botes um a vela e outro ...
Outros tempos ,diria mesmo meus tempos de rapaz ,o...
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos