Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2010
Morreu ou renasceu?

 

Descobri esta imagem há tempos atrás, e que me perdoe o autor, mas perdi-lhe o rasto desde que a guardei. A foto terá uns dois ou três anos e sempre que a revejo, receio pelo que terá acontecido a este barco, ou se ainda existe. Encontrava-se aqui, na margem Sul do Rio Ave, em Vila do Conde, junto aos actuais estaleiros navais.
O “receio” deve-se ao facto de ser um tipo de barco de transição, de alturas dos anos 50, quando a vela deixava de ser utilizada e se começavam a re-desenhar os barcos de pesca para lhes instalar motores fixos a bordo. Nota-se perfeitamente a semelhança de linhas com os velhos barcos de “boca aberta” (sem convés geral), com cadaste (ré), roda de proa e respectivos capelos, e apesar de já com motor, ainda o uso de leme com cana, tradicionalmente fixo por fora no cadaste. A grande inovação está no convés por todo o barco, com porão e casa do motor.
Mediante as enormes dificuldades que temos em Portugal com a nossa herança e cultura costeira, quase tudo já desapareceu nos últimos 30 anos por força de políticas “Bruxelianas” e seus cegos seguidores em terras Lusas, Galaicas e Algarvias, gostaria de acreditar que este barco não acabou num monte de lenha, mais um entre os milhares de outros.
Pode ser que o facto de se encontrar a seco, junto dos estaleiros, indicasse um bom augúrio.
 
Quiçá os conterrâneos comentadores
Albino Gomes ou Jaime Pião,
me saberão dizer um pouco mais
sobre esta embarcação.


publicado por cachinare às 08:13
link do post | comentar | favorito

5 comentários:
De jaime pião a 10 de Fevereiro de 2010 às 14:01
Boa tarde António Fangueiro e todos que por aqui passem .
Falando sobre este e mais barcos que de principio seria para reparações ,acabaram mesmo para abatimento de frota , assim se conclui que das centenas de barcos abatidos ,muitos foram os que deixaram pena porque foram abatidos barcos modernos claro a partir de 10 anos de vida ,mas não é o caso deste que veio para o estaleiro para reparação e acabou como muitos no esquecimento ,e ficou como muitos abandonado não só neste estaleiro mas por toda costa Portuguesa , assim se deduz que as politicas estão erradas , mas que fazer , se Portugal é obrigado a concordar com Bruxelas !


De Anónimo a 10 de Fevereiro de 2010 às 18:30
Bonita fotografia de não menos bonita embarcação.
Continua "plantada" no mesmo local este cadáver adiado.
Julgo tratar-se de uma embarcação do Sul que para aqui veio para abate, em troca de nova embarcação.
Ainda este Verão ali andei com o antropólogo Luís Martins, vindo de Lisboa, a fazer o seu levantamento, documentando-se com dezenas de fotografias.
Infelizmente, porque nesta Terra quem tem o poder não tem olhinhos, este barco será mais uma vítima a
abater . . .
É a vida, acabando na morte.
Cumprimentos,

Al bino


De barcosdonorte a 13 de Fevereiro de 2010 às 22:01
Carrisimo esta embarcação veio do sul, já não recordo se do algarve ou setubal, mas é coisa de pesquisar nas fotos que lhe tirei já lá vão mais de 10 anos, está irremediavelmente perdida, um monte de madeira, assim como muitas outras...
João baptista


De Anónimo a 21 de Fevereiro de 2010 às 12:11
Certo. Certíssimo !
Ora viva o amigo João.
Há quanto tempo não o via.
Aléluia, Aléluia...
E até qualquer dia.
Com um abraço, do amigo às ordens,
Al bino

ps: E quando é o bota-abaixo do barco de Lanhelas?
A vela já está pronta?


De Anónimo a 21 de Fevereiro de 2010 às 12:16
Pesso perdão, ao João.
Onde digo Lanhelas, queria dizer Lanheses.
Agora, espero que me responda e não faça como
em outras vezes...

Al bino


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Esta bela foto retrata bem o que eram os tempos an...
Mais de um ano depois, volto aqui (ao blog), e li ...
é de facto interessante, mas .... o que caracteriz...
Conforme já referi algures, no próximo Sábado, 23 ...
Na verdade, típico é os nossos vizinhos da Póvoa ...
Belo quadro pintado ,dois botes um a vela e outro ...
Outros tempos ,diria mesmo meus tempos de rapaz ,o...
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos