Quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2010
Bem-vindo ao Governo de Portugal.

 

Este artigo tem já uns 4 meses que foi publicado, mas ao que parece nem todos lhe quiseram dar “publicidade” e só agora me chegou às mãos. Obrigado amigo Octávio.
Nas Caxinas, como em tanto Portugal, também são muitas as pensões de miséria, os pobres em silêncio, os que emigram com muita vontade de trabalhar, os que sentem o desinteresse do poder local na sua cultura, passado, futuro etc.
Foi divulgado ontem pelo Dr. Fernando Nobre, no seu blogue, a sua intenção de se candidatar à Presidência da República em 2011 como independente. Portugal precisa deste tipo de candidaturas, sem ligações partidárias, mas será que quem vota se consegue "desligar" da sua cor partidária? Em Portugal política é como cor clubística no futebol, e por muito mal que o seu clube no Governo jogue, votará sempre nele.
O quê que tudo isto tem a ver com o Mar, pesca e barcos tradicionais? Talvez nada... talvez tudo.

Dr. Fernando Nobre - "Temos 40% de pobres"
III Congresso Nacional de Economistas
 
 «O presidente da AMI, Fernando Nobre, criticou hoje a posição das associações patronais que se têm manifestado contra aumentos no salário mínimo nacional. Na sua intervenção no III Congresso Nacional de Economistas, Nobre considerou "completamente intolerável" que exista quem viva "com pensões de 300 ou menos euros por mês", e questionou toda a plateia se "acham que algum de nós viveria com 450 euros por mês?"
Numa intervenção que arrancou aplausos aos vários economistas presentes, Fernando Nobre disse que não podia tolerar "que exista quem viva com 450 euros por mês", apontando que se sente envergonhado com "as nossas reformas".
"Os números dizem 18% de pobres... Não me venham com isso. Não entram nestes números quem recebe os subsídios de inserção, complementos de reforça e outros. Garanto que em Portugal temos uma pobreza estruturada acima dos 40%, é outra coisa que me envergonha..." disse ainda.
"Quando oiço o patronato a dizer que o salário mínimo não pode subir.... algum de nós viveria com 450 euros por mês? Há que redistribuir, diminuir as diferenças. Há 100 jovens licenciados a sair do país por mês, enfrentamos uma nova onda emigratória que é tabu falar. Muitos jovens perderam a esperança e estão à procura de novos horizontes... e com razão", salientou Fernando Nobre.
O presidente da AMI, visivelmente emocionado com o apelo que tenta lançar aos economistas presentes no Funchal, pediu mesmo que "pensem mais do que dois minutos em tudo isto". Para Fernando Nobre "não é justo que alguém chegue à sua empresa e duplique o seu próprio salário ao mesmo tempo que faz uma redução de pessoal. Nada mais vai ficar na mesma", criticou, garantindo que a sociedade "não vai aceitar que tudo fique na mesma".
No final da sua intervenção, Fernando Nobre apontou baterias a uma pequena parte da plateia, composta por jovens estudantes, citando para isso Sophia de Mello Breyner. "Nada é mais triste que um ser humano mais acomodado", citou, virando-se depois para os jovens e desafiando-os: "Não se deixem acomodar. Sejam críticos, exigentes. A vossa geração será a primeira com menos do que os vossos pais".
Fernando Nobre ainda atacou todos aqueles que "acumulam reformas que podem chegar aos 20 mil euros quanto outros vivem com pensões de 130, 150 ou 200 euros... Não é um Estado viável! Sejamos mais humanos, inteligentes e sensíveis".»

tags:

publicado por cachinare às 08:17
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De Celrib a 21 de Fevereiro de 2010 às 18:56
Pois é! Toda a gente sabe do que o sr. Fernando Nobre diz e todos estamos de acordo. Não é possível viver com vencimentos tão baixos, com reformas de miséria e com subsídios de faz de conta. Mas, nas grandes empresas paga-se demais aos quadros e uma miséria aos executantes. Os quadros da estrutura do Estado, também ganham demais em relação à maioria dos trabalhadores do país. Na crise que atravessamos, ainda não vi serem tomadas medidas exemplares a partir de cima. Isto é, reduzirem os salários exorbitantes a favor dos que menos ganham. E os jovens estão acomodados, não são críticos activos, também porque a liberdade nem sempre é. Mexer com os grandes, com os poderosos, não é fácil e não abdicam dos seus privilégios mesmo sabendo ser impossível viver com tão baixos rendimentos e njuma crise como a actual.


De jaime pião a 22 de Fevereiro de 2010 às 12:33
Bom dia meus amigos ,pois também sou de opinião que o Doutor Fernando Nobre pode ser mesmo muito nobre ,mas como já passaram muitos nobres como Presidentes da nossa República e continuamos na mesma ,é mais uma fundação para cada um que passa pela Presidência da República .
Continuamos com o grande desnível nas reformas e nos salários públicos , continua o Zé povinho a ser massacrado e a contribuir para o enriquecimento dos cada vês mais grandes senhores feudais , mas continuam as promessas e as grandes vontades de se melhorar ,entretanto quando entram no Governo esquecem ,até porque há os compadrios e aí se complica tudo ,porque os favores têm que se fazer uns aos outros ,a partir daí esquecem os deveres ,diria eu ,um ciclo vicioso que parece HERIDITÁRIA !!!



Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Esta bela foto retrata bem o que eram os tempos an...
Mais de um ano depois, volto aqui (ao blog), e li ...
é de facto interessante, mas .... o que caracteriz...
Conforme já referi algures, no próximo Sábado, 23 ...
Na verdade, típico é os nossos vizinhos da Póvoa ...
Belo quadro pintado ,dois botes um a vela e outro ...
Outros tempos ,diria mesmo meus tempos de rapaz ,o...
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos