Quarta-feira, 21 de Julho de 2010
Pesca ao bacalhau no séc. XVIII.
No séc. XVIII, para além da pesca ao bacalhau nos Grandes Bancos, esta também se processava a partir da costa, usando-se para isso pequenas embarcações, as chalupas. Estas saíam para o mar por volta das 3 da madrugada, com uma tripulação de 3 homens: o mestre, o contra-mestre e um aprendiz.. Se o vento fosse favorável, os homens içavam vela, mas várias eram as vezes em que tinham de remar em ambos os sentidos.
Quando davam com o bacalhau, largavam uma pequena âncora. Cada homem possuía duas linhas de mão e iscava os seus próprios anzóis. Com entre 60 e 80 metros de comprido, as linhas tinham umas chumbadas de 1,4 a 1,8 quilos. Os homens pescavam de pé, segurando uma linha em cada mão, uma a bombordo e outra a estibordo. Iam puxando as linhas até sentirem peixe a puxar numa delas. Nessa altura atavam a outra a um pino na beirada do barco de modo a ter as mão livres para alar o peixe. Em dias bons, o barco podia ser enchido duas vezes no dia sem sair muito longe da costa. Por vezes tinham de se afastar 12 a 16 km.
As chalupas eram barcos de 4 a 5 toneladas transportadas desmontadas a partir da Europa, sendo depois “construídas” na estação de pesca. Cada uma estava equipada com mastro, vela quadrada ou triangular, 3 remos, 6 linhas de pesca ao bacalhau, 3 linhas de pesca à cavala, uma pequena âncora, baldes com isco, uma bússola um contentor para água, cerveja ou cidra e um cesto de biscoitos.

tags:

publicado por cachinare às 08:24
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De jaime piao a 22 de Julho de 2010 às 10:57
A pesca noutros tempos em barcos de vela e remos ,barcos que se denominam de pesca local , eram tempos bem difíceis ,que os nossos mais velhos pescadores passaram ,porque muitos meses passavam mal quando por causa das intempéries ,maus tempos nem ao mar ião ,por isso quem vivia somente do mar fechavam portas no Inverno ,nem preciso de ir longe ,porque aqui nas Caxinas acontecia isso nesses dias de Inverno forte quando os temporais e o mar não deixava governar vida haviam casas que se fechavam e passavam mal ,diria mesmo muito mal ,por isso sei daquilo que falo ,assim esta foto me faz recordar esses tempos em que os pescadores eram a casta mais pobre de todos os territórios e Países ,vendo bem nesta foto nos retrata o barco com velas e remos e três pescadores mais e menos cada barco ,barcos esses quase iguais aos nossos com duas prôas ,diria que para a época ja estavam bem apetrechados enfim a pesca do bacalhau dava dinheiro já ,peixe muito apreciado ao longo de centenas de anos ,enfim tempos que o tempo levou e que de vês enquando faz bem recordar ...cumprimentos Jaime Pião ...


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Outros tempos ,diria mesmo meus tempos de rapaz ,o...
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...
Uma das formidáveis pinturas de Almada Negreiros, ...
sou de Nazare gostava de saber o meu estorial de 1...
....................COMEMORAÇÕES DO DIA DA MARINHA...
Esta réplica do Vila do Conde, participou em vário...
Pois é exactamente tal como acima se diz.Depois de...
Boa tarde , com respeito a foto aqui presente eu j...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos