Segunda-feira, 6 de Dezembro de 2010
A preto e branco.

 

Outro plano de bacalhoeiros no rio Tejo em 1938 e vê-se entre o 1.º e o 3.º o 4-mastros “Milena”, um lugre construído em 1918 na Florida, E.U.A. Foi construído em madeira de Riga e armou como português em 1936, pela Indústria de Pesca Aveirense Ld.ª. Naufragou em 1958 por água-aberta, nas Virgin Rocks, Terra Nova.

 

imagem – Centro Português de Fotografia / jornal O Século



publicado por cachinare às 08:25
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De jaime pontes a 6 de Dezembro de 2010 às 11:33
Navios veleiros cada um pintado com cores mais e menos escuras e já prontos a partirem para pesca do bacalhau ancorados no Tejo em frente a Belém e embandeirados com as velas a secar esperando a bênção do Cardeal Cerejeira com missa campal ,era assim nesses anos . Foto linda 1938 ainda eu não era nascido ,ano da segunda grande guerra Mundial ,felizmente que Portugal não entrou nessa Guerra ,mas não deixou de haver baixas dos nossos pescadores , porque os submarinos alemães traiçoeiramente atacaram vários Navios de pesca do bacalhau entre eles o Maria da Glória e o Delães , que de certeza estavam aqui para a bênção como quase todos os Navios que ião para a pesca do bacalhau , é sempre de louvável alguém se recordar destas coisas ,porque ainda há entre nós pessoas que se lembram e passaram por esses episódios ,alguns bem tristes ,mas fica para a História ,e enquanto tivermos alguém que vá escrevendo vai havendo quem recorde e por tudo um obrigado António !!!


De Anónimo a 6 de Dezembro de 2010 às 12:54
Bom dia

Excelente este post do tempo em que Portugal era rico em heróis, neste caso, do mar, embora ainda hoje os nossos pescadores enfrentem graves riscos durante as fainas.
Ao comermos peixe nem nos apercebemos dos imensos sacrifícios que foram feitos até o mesmo chegar às nossas mesas.
Eu que nasci e vivi em Lisboa até ao momento tive muita noção das pescas pelo que via em televisão e ainda hoje sinto forte apelo dos rios e do mar mesmo sem nunca ter estado ligada às práticas da pesca.
Sinto que quem vive para o mar vive num mundo à parte muito próprio e do qual nos, vulgares cidadãos caminhantes por aí, apenas temos o prazer de comer o peixe.
Parabéns pelo seu post.
Isabel


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...
Uma das formidáveis pinturas de Almada Negreiros, ...
sou de Nazare gostava de saber o meu estorial de 1...
....................COMEMORAÇÕES DO DIA DA MARINHA...
Esta réplica do Vila do Conde, participou em vário...
Pois é exactamente tal como acima se diz.Depois de...
Boa tarde , com respeito a foto aqui presente eu j...
Salvo melhor opinião, julgo que esta imagem do gra...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos