Terça-feira, 21 de Dezembro de 2010
Arte marítima.

 

 “Off to the Set” - Thomas Hoyne

 

“Vai/Vá arriar com Deus”. Era assim que o capitão dava permissão a cada pescador bacalhoeiro português para sair no seu dóri. Não sei se o mesmo se passaria com os pescadores destas escunas dos Bancos norte-americanas. Bonita representação do arriscado momento da largada de um dóri.



publicado por cachinare às 08:06
link do post | comentar | favorito

3 comentários:
De Restaurantes no Porto a 21 de Dezembro de 2010 às 14:28
Excelente Foto! Parabéns!


De jaime pontes a 21 de Dezembro de 2010 às 15:39
Boa tarde minha gente ,e todos que passem aqui meus cumprimentos . Falando sobre esta linda foto que me parece copiada duma bela tela pintada ,diga-se bem linda ,me apetece dizer que já vi este filme muitas vezes ,mas aqui o bote e os dois pescadores são com certeza Canadianos e não Portugueses ,aqui se vê que o bote atracou e com o Navio em andamento se engata os gatos para virar o bote para bordo ,parece-me que está vento fresco então isto se passava com o Navio a chamar e os botes a regressar de urgência porque se adivinha temporal ,logo de seguida depois dos botes dentro com os respectivos pescadores o Navio metia de capa ao temporal ,era assim os tempos da pesca do bacalhau do antigamente desde os tempos dos nossos bisavós até os anos 70 do século passado ,por isso é bem vinda esta foto ,porque e disto que se vive de recordações do passado o futuro a Deus pertence ! ....Jaime Pontes Pião !


De Anónimo a 21 de Dezembro de 2010 às 16:57
Plenamente de acordo com quanto nos diz o Jaime Pontes.
Embora este bote (não dóri) esteja sem peixe, e perante a "marola" em redor, sugere-nos que, tal como acontecia várias vezes, depois do comandante arriscar e ter mandado arriar, face ao perigo crescente, logo se arrependeu, fazendo regressar a bordo do navio, por vezes mais ou menos atabalhoadamente, como nos sugere este quadro.
Assim, enquanto o homem da proa se agarra a uma
boça passada do navio, o da ré procura apanhar o
gancho do teque, para juntamente com um outro à proa, içarem a embarcação para bordo do navio-mãe.
Quanto à beleza do quadro, não há dúvida de que

se trata de um belo Postal,
para desejar um BOM NATAL.

Albino Gomes


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...
Uma das formidáveis pinturas de Almada Negreiros, ...
sou de Nazare gostava de saber o meu estorial de 1...
....................COMEMORAÇÕES DO DIA DA MARINHA...
Esta réplica do Vila do Conde, participou em vário...
Pois é exactamente tal como acima se diz.Depois de...
Boa tarde , com respeito a foto aqui presente eu j...
Salvo melhor opinião, julgo que esta imagem do gra...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos