Quinta-feira, 24 de Fevereiro de 2011
A nova fanequeira de Vila Chã - Dia 2.

14 de Setembro de 2010, Terça-feira

 

A madeira

 

Pela manhã acompanhou-se a selecção de uma tora e todo o processo de serração. Visitamos duas serrações de uma mesma família, Carlos Vieira Companhia Lda, uma em Árvore e outra em Vila Chã. Esta empresa, criada em 1955/56 tem actualmente 10 trabalhadores, sendo que 3 trabalham na floresta. Forneceram com regularidade madeira para os grandes estaleiros de Vila do Conde. Mestre Benjamim usa frequentemente este fornecedor quando não pode ele próprio escolher a madeira na floresta.

De tarde colocamos a secar as tábuas para os costados, para as dragas e verdugos. Terminada essa operação transportou-se manualmente peças tortas para o estaleiro. Por essa altura, e decorrente das discussões do dia anterior e da manhã, decidiu as dimensões finais da cópia. No passado, o S. Mateus foi cortado à ré para colocação de motores. A cópia terá capelo com proa e ré e medirá 5.20m.
A selecção das peças a riscar foi feita em duas fases, uma por alto e outra de pormenor. Escolheram-se também as peças para riscar a roda de proa e o cadaste.

 

Durante a manhã recolhemos as seguintes expressões:

 

Ter pé - A tora deve ser cortada com raiz. É um dos requisitos iniciais a considerar quando se selecciona um tronco na serração.

Põe a tora no chariot alinhada de boca – Instrução dada por mestre Benjamim Moreira ao operador da serra eléctrica indicando como queria que o tronco de pinheiro bravo fosse colocado. A tora é rodada de modo a ficar com a barriga (parte torta) para baixo. Benjamim Moreira acrescenta que ao pedir que a tora seja assim colocada está a imaginar a embarcação. Este modo de visualizar o tronco também permite aproveitar mais madeira.

O pau é bom! – Expressão utilizada pelo mestre, na serração, quando a tora (de pinheiro bravo) depois de levemente limpa na serra não evidencia demasiadas marcas de fontes, nem tartulhos.

Fontes – Marcas de nascença derivadas do chão onde cresce o pinheiro. "Ao olhar o pau ainda direito e na terra sobressaem umas saliências (marmotas) que indicam que a qualidade da madeira não serve para a construção, principalmente do costado".

Tartulho – Nó podre. A existência de tartulhos desaconselha o uso dessa tábua na embarcação.
Mestre Benjamim Moreira compara o tartulho ao sarampo porque se espalha pelas tábuas contíguas e ao cancro porque pode ser fatal, fazendo apodrecer mais rapidamente a construção. O tartulho tende a aparecer em árvores de crescimento lento.

Agora viu o programa de princípio – Comentário de mestre Benjamim Moreira depois de mostrar a Gunnar Eldjarn como escolhe e manda cortar a madeira na serração, tendo em vista o costado.

De tarde, e durante as discussões relacionadas com a quilha, ouvimos a seguinte expressão:

Madeira de fora - o mesmo que madeira exótica importada. A referência surge como opção para a quilha do S. Mateus se não for encontrado um eucalipto com os requisitos.

 

 

texto e imagens – projecto CCC – Celebração da Cultura Costeira.

 



publicado por cachinare às 08:32
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Tal como se fosse um «filho pródigo», 7 meses depo...
é com orgulho e admiração que leio e recordo este ...
Esta bela foto retrata bem o que eram os tempos an...
Mais de um ano depois, volto aqui (ao blog), e li ...
é de facto interessante, mas .... o que caracteriz...
Conforme já referi algures, no próximo Sábado, 23 ...
Na verdade, típico é os nossos vizinhos da Póvoa ...
Belo quadro pintado ,dois botes um a vela e outro ...
Outros tempos ,diria mesmo meus tempos de rapaz ,o...
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos