Segunda-feira, 22 de Agosto de 2011
“A Pesca do Bacalhau – História e Memória”.

«O estudo ou a simples evocação da pesca do bacalhau constitui forma legitima de narrar e de procurar compreender uma aventura humana nas suas múltiplas dimensões: espaços, homens e cultura material, vida económica e dinâmicas empresariais, organização social, formas de regulação institucional e política ensaiadas pelo Estado, representações estéticas e ideológicas. As imagens estilizadas, oscilando entre o tom épico e o drama, persistem densamente povoadas de representações ideológicas tecidas pelo Estado Novo em torno de um dos mais tangíveis programas de "ressugimento económico" do regime, ícone do sistema corporativo e da pretensa capacidade de Salazar em promover o reencontro da Nação com o mar. Não cabe à História estilhaçar essa memória ora romântica ora verosímil, mais forjada ou mais espontânea, mas apenas descrever as suas representações e interpretá-las; eventualmente tomando a memória, ela própria, como objecto de estudo a examinar e desconstruir.»

 
in ceis20.uc.pt
 
Esta é outra obra de grande interesse neste tema, coordenada por Álvaro Garrido (actual director do Museu Marítimo de Ílhavo) e composta por capítulos de vários escritores. Foi editada em 2001 e eis o seu índice:
 
- Introdução – Álvaro Garrido.
 
- A Caminho do Noroeste – Joaquim Romero Magalhães.
 
- A pesca do bacalhau entre os séculos XV e XVIII – Consuela Varela.
 
- O porto de Aveiro e as pescarias na época moderna – Inês Amorim.
 
- Linhas Gerais da evolução da pesca do bacalhau na Figueira da Foz – Rui Cascão.
 
- Viana na história da pesca do bacalhau – Ivone Batista.
 
- O Estado Novo e a pesca do bacalhau: economia, política e ideologia – Álvaro Garrido.
 
- As casas dos pescadores revisitadas – Manuel de Lucena.
 
- Os usos da fotografia no Jornal do Pescador e o lançamento das escolas de pesca – Luís Martins.
 
- Bernardo Santareno e o destino trágico dos homens da “grande pesca” – Ana Paula Medeiros.
 
- O Creoula: a pesca do bacalhau no crepúsculo da navegação à vela – Francisco Marques.
 
- Gazela Primeiro – O navio e a sua gente – António Marques da Silva.
 
- Gafanha em dia de festa: O bota-abaixo do São Jorge – Ana Maria Lopes.
 
- Os estaleiros Mónica e a renovação da frota bacalhoeira Portuguesa, 1934 - 1948 – A. Vitor Nunes de Carvalho.
 
- A influência da pesca do bacalhau na construção naval em Portugal – A. Duarte Silva.
 
- As secas de bacalhau, ontem e hoje – Fernando Chagas Duarte.
 
- Entre a soberania e o património comum: o direito do mar em transformação – José Manuela Pureza.
 
- Ciência e gestão dos recursos haliêuticos na segunda metade do século XX – o bacalhau no atlântico Norte: um caso paradigma – Mário Ruivo.


publicado por cachinare às 09:51
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De Jaime pião a 22 de Agosto de 2011 às 13:41
Esta foto ,representa um pouco de história ,da pesca do bacalhau , outros tempos ,outras histórias ,diria eu que os tempos que mais se pescou bacalhau, foi de 1930 até 1970 ,altura que se deixou de pescar ao anzol ,pelo menos os Navios e pescadores Portugueses .
Falando de outros tempos em que os pescadores portugueses faziam o seu modo de vida a pesca ao bacalhau ,e não era por acaso que nesses anos ir a pesca do bacalhau era preciso pedidos ou ser um bom pescador para poder levar um ou mais verdes ao bacalhau ,verdes quer dizer ,os pescadores que iam a primeira vês ao bacalhau ,por isso eram tempos que os nossos bisavós, avós ,e Pais agradeciam ir ao bacalhau ,porque havia muita fome nos pescadores em especial todo o povo que vivia das pescas ,então era mesmo um favor ir para a pesca do bacalhau ,por tudo isto e mais ,não se pode dizer que o tempo do Salazar e do Almirante Tenreiro era mau ,pelo menos eu que ainda dei 7 viagens ao bacalhau ,diga que era uma autêntica escravatura ,mas,reconheço que não havia outra solução para se governar vida melhor ,eram tempos que o tempo não apaga !


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Outros tempos ,diria mesmo meus tempos de rapaz ,o...
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...
Uma das formidáveis pinturas de Almada Negreiros, ...
sou de Nazare gostava de saber o meu estorial de 1...
....................COMEMORAÇÕES DO DIA DA MARINHA...
Esta réplica do Vila do Conde, participou em vário...
Pois é exactamente tal como acima se diz.Depois de...
Boa tarde , com respeito a foto aqui presente eu j...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos