Quinta-feira, 8 de Dezembro de 2011
Maior a igreja fosse... mais gente viria.

 

«Lisboa, 05 dez 2011 (Ecclesia) – O arcebispo de Braga pediu este domingo às “entidades públicas” que deem aos pescadores “maiores garantias de tranquilidade no imprevisível do mar traiçoeiro”, na sequência do resgate dos seis náufragos do barco ‘Virgem do Sameiro’.

Na missa de ação de graças pelo salvamento, realizada em Caxinas, Vila do Conde, que segundo o jornal ‘Diário do Minho’ juntou mais de três mil pessoas, D. Jorge Ortiga convidou os náufragos a aliarem os “conhecimentos técnicos com o reconhecimento da humildade” para evitarem correr “riscos desnecessários”. O prelado lembrou o papel da Força Aérea na recuperação dos pescadores, esta sexta-feira, após 60 horas numa balsa em alto mar: “Fostes salvos por causa da vossa esperança! Salvos por homens desconhecidos. Talvez nunca mais vos voltareis a encontrar. Mas, a vossa vida deve-se a eles”.

O arcebispo primaz, que presidiu à eucaristia, enalteceu a fé dos náufragos, quatro dos quais presentes na celebração, a quem restou “apenas a oração que mantinha acesa a ínfima esperança de uma possível salvação”. “A vida venceu e sentimos a necessidade de mostrar que na oração, sendo prece que invoca ou atitude de quem agradece, estamos unidos a dar um testemunho que deve passar para a vida: em todas as horas vale a pena orar porque Deus nunca nos abandona”, salientou.

Referindo-se ao nome da embarcação, ‘Virgem do Sameiro’, o presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social recordou “Maria, a Mãe”, a quem os náufragos estiveram ligados através do terço: “Porque esteve sempre com Cristo, Maria nunca desistiu! Nunca se atirou ao mar do desânimo”. Para o prelado a recuperação dos pescadores foi um “milagre”, não por causa de um “fenómeno sobrenatural ou um facto cientificamente não comprovado”, mas porque os náufragos vivenciaram “o que é sentir a salvação/resgate/presença de Deus numa hora de aflição extrema”.

“Se uns defendem que o vosso resgate foi mera casualidade, somente vós sabeis o que é presenciar este sinal salvífico de Deus nas vossas vidas”, disse o arcebispo aos pescadores, que chamou pelo nome. Depois de lhes pedir “que guardem para sempre este acontecimento nas suas memórias”, D. Jorge Ortiga encorajou os náufragos a testemunhá-lo: “Façam o favor de o contar, vezes sem conta, aos vossos familiares e amigos, nos momentos em que eles também perderem a esperança na vida”.

“Acredito que foi a fé que nos manteve vivos”, afirmou o mestre da embarcação, José Manuel Coentrão, adiantando que o terço rezado durante o naufrágio vai ser oferecido a Nossa Senhora de Fátima. D. Jorge Ortiga, que no fim da missa proferiu a oração de consagração ao Imaculado Coração de Maria, realçou “a união” da comunidade paroquial de Caxinas, “muitas vezes, fustigada pela crueldade de vidas ceifadas”.

“A minha pele está toda arrepiada, nem acredito que estevetantagente aqui; eu não estou ainda em mim”, disse o mestre, que agradeceu as mensagens de solidariedade recebidas de vários pontos do país.

Na homilia o arcebispo de Braga referiu ainda que “as rádios e as televisões não estarão presentes nos atos de generosidade que, voluntária e silenciosamente” a Igreja oferece às “pessoas perdidas nas águas agitadas da vida moderna”, mas Deus “verá esse amor generoso e gratuito”.»

 

via Agência Ecclesia – RJM.

foto Diário do Minho.

  

 

«07 dez 2011 (Diário do Minho) – A Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar vai colocar, até ao final deste ano, equipamentos de localização em 175 embarcações. A garantia foi deixada ontem, em conferência de imprensa, pelo presidente daquela estrutura que falou aos jornalistas acompanhado pela tripulação do ‘Virgem do Sameiro’ que esteve cerca de 60 horas numa balsa, perdida em alto mar, mas que acabou por ser resgatada sã e salva.»

 

texto e foto via Diário do Minho.


tags:

publicado por cachinare às 00:10
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De João Veiga a 8 de Dezembro de 2011 às 21:21
Às tantas uma Epirbezinha a bordo tinha dado muito jeito. Ou um VHF com DSC.


De Jaime pião a 9 de Dezembro de 2011 às 11:28
Bom dia ,passei aqui para dar os meus parabéns ao amigo José Festas e Associação Pró segurança no mar ,pessoalmente reconheço o seu trabalho ,claro que sei daquilo que falo , com pena minha vejo que outras associações de Armadores Pescadores que não dão um passo para nada, não era assim anos atrás !
Meus parabéns desde os nossos Autarcas e a todos que se juntaram para o bom sucesso do salvamento dos pescadores do Virgem do Sameiro !


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Esta bela foto retrata bem o que eram os tempos an...
Mais de um ano depois, volto aqui (ao blog), e li ...
é de facto interessante, mas .... o que caracteriz...
Conforme já referi algures, no próximo Sábado, 23 ...
Na verdade, típico é os nossos vizinhos da Póvoa ...
Belo quadro pintado ,dois botes um a vela e outro ...
Outros tempos ,diria mesmo meus tempos de rapaz ,o...
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos