Segunda-feira, 16 de Janeiro de 2012
Dóri de rabo-cortado.

Foto tirada na zona do Seixal que mostra um antigo dóri da pesca ao bacalhau “todo artilhado”, como se costuma dizer nas lides automobilísticas. De um passado em que pescava nos mares frios do Norte com linhas-de-mão e de trol aqui parece andar com redes e a popa foi à vida, tendo-se perdido um terço do bote para lhe adaptar o motor fora-de-borda.
Por alturas de 1974 com a Revolução de Abril e o fim de inúmeros navios bacalhoeiros, devem ter sido às centenas os dóris que acabaram abandonados pelos principais portos de descarga, como no Barreiro, Figueira da Foz ou região de Aveiro. Muitos foram provavelmente aproveitados e ainda resistem alguns hoje em dia, como este registado no Barreiro e de nome “Florbela”(?). Com todo o respeito à senhora que lhe deu o nome, na pesca ao bacalhau eram muitos os espinhos e poucas as flores, mas ainda assim... bela foi essa epopeia de cerca de 100 anos, mistura de tragédia, sofrimento e muita bravura.
É uma pena que com o fim da pesca do bacalhau tenha também terminado a construção de dóris. Sendo Portugal um país de muita pesca costeira e de subsistência, a adaptação deste dóri é um bom exemplo do que também se poderia continuar a fazer. São por certo baratos, de fácil manejo e acima de tudo mantinham a memória acesa sobre o passado, embora agora numa forma adaptada, mas aquela proa e casco trincado não enganariam ninguém... é um bacalhoeiro.
Foto de lusobrandane.


publicado por cachinare às 18:47
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De João Veiga a 18 de Janeiro de 2012 às 21:20
Muito antes de 74 já os doris eram habituais embarcações de recreio na Ria. Alguns de rabo cortado também, a maior parte de fundo cortado, para ficarem mais baixos e estáveis. Vendiam-se, no fim da safra,por valores à volta dos 100$00.
Passei ao lado de alguns, nunca tive nenhum, mas amigos meus tiveram e foram fonte da minha inveja.


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Mais de um ano depois, volto aqui (ao blog), e li ...
é de facto interessante, mas .... o que caracteriz...
Conforme já referi algures, no próximo Sábado, 23 ...
Na verdade, típico é os nossos vizinhos da Póvoa ...
Belo quadro pintado ,dois botes um a vela e outro ...
Outros tempos ,diria mesmo meus tempos de rapaz ,o...
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...
Uma das formidáveis pinturas de Almada Negreiros, ...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos