Terça-feira, 13 de Março de 2012
"Moliceiros – A Memória da Ria".

 

«Aproxima-se a grande data, para nós, é evidente, e para os que anseiam rever este livro (editado em 1997), há muito esgotado, agora de "cara" lavada, refrescado e actualizado, nos escaparates das livrarias. E devemo-lo à Âncora Editora.
 
Como nunca abandonámos a faina moliceira, agora sem moliço, continuando a participar nas festividades, nas raras construções, em algumas reconstruções e decorações, anotando legendas, fotografando painéis, voltei sistematicamente a revisitar, em 2010, todos os recantos lagunares por onde deambulara com o meu filho, na década de oitenta do século passado, actualizando todos os dados possíveis, em frequentes e longas notas de rodapé.
 
Consideramos este livro um panegírico do barco moliceiro, enquanto barco de trabalho e religiosamente festivaleiro. Um livro de referência, que marcou e continuará a marcar uma época.
 
Alongámos substancialmente o capítulo Legendas dos Moliceiros, coligindo-as até à actualidade, bem como o tratamento linguístico das mesmas e a bibliografia, posteriormente publicada. Também os dados relativos ao Moliceiro e Festividades locais foram actualizados.
 
A questão do turismo relativa aos barcos moliceiros, aquando da publicação da 1ª edição era tão incipiente que não preocupante. O mesmo não diremos agora. Obrigámo-nos a acrescentar um novo capítulo O Turismo e o barco moliceiro, não podendo ignorar o espectáculo que se vai desenrolando sob o nosso olhar, no espaço lagunar que nos envolve. Assunto polémico, porventura, terá alguma vez solução a contento de todos?
 
Com Prefácio de Senos da Fonseca, novidade, relativamente à edição anterior, aí está a tão ansiada reconstrução da embarcação, sem alterar o cerne da primeira. E preparemo-nos, pois,  para ouvir o Amigo Arquitecto José António Paradela, a apresentar Moliceiros – A Memória da Ria, com fotografia de Paulo Godinho, em sessão pública, no próximo dia 24, sábado, no Auditório do Museu Marítimo de Ílhavo, pelas 16 horas.
 
Esperamos pelos amigos e amantes do tema, dada a sua actualidade.»
 
via Dr.ª Ana Maria Lopes - MARINTIMIDADES


publicado por cachinare às 00:08
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Conforme já referi algures, no próximo Sábado, 23 ...
Na verdade, típico é os nossos vizinhos da Póvoa ...
Belo quadro pintado ,dois botes um a vela e outro ...
Outros tempos ,diria mesmo meus tempos de rapaz ,o...
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...
Uma das formidáveis pinturas de Almada Negreiros, ...
sou de Nazare gostava de saber o meu estorial de 1...
....................COMEMORAÇÕES DO DIA DA MARINHA...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos