Quinta-feira, 29 de Março de 2012
“O Creoula” – Livro-Álbum.

«Um bom modelo. Um bom fotógrafo. Um álbum excelente. Um cisne cruzando uma série de mares, ora recortando todas as suas “penas” – da giba à mezena, sobrepondo-se a uma ilha no horizonte ou às nuvens do céu, exibindo pacatez de pose com vida própria, ou dinamismo de instrução a abarcar um sem número de actividades, desde o rolar de pandeiros de cabo, no convés, à sorna de um descanso justificado. Tudo isto gravado pelos cliques atentos da máquina do skipper.

 
Era ele António Manuel Gonçalves, que começou por ser oficial de Marinha, onde contou cerca de 15.000 horas de navegação, mais de 90.000 milhas navegadas e 80 portos visitados nos mares de todos os oceanos, da Europa à América do Sul, da América do Norte ao Pacífico. Terminou a licenciatura em História, em 2001, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, e apresenta-nos este álbum de fotografias sobre o navio “Creoula”, de Treino de Mar, que resultou, com os condicionamentos adequados, uma autêntica Obra de Arte.
Os instruendos, - denominação dada aos jovens que embarcam no “Creoula” – enquadrados pela guarnição do navio, que é por motivos óbvios, propositadamente reduzida, aparecem desempenhando todas as tarefas da vida de bordo, desde as de navegação e de quarto, até às inevitáveis de limpeza e da taifa, numa atmosfera de cooperação e entre-ajuda, que o autor/relator não deixou nunca de aproveitar para nos trazer como testemunho, envolvendo-a em Arte. 
 
O resultado foi este excelente Livro-Álbum, que a R. A. tem todo o orgulho em apresentar como testemunho.»
 
in “Revista da Armada” nr.367 – Agosto de 2003.


publicado por cachinare às 23:36
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De JAIME PIÃO a 30 de Março de 2012 às 12:55
Tudo muito bem ,o Creoula como Navio escola ou de instruendos ,ainda bem que serve para alguma coisa de que útil tem a instrução como se navega no mar com velas e não só .
Falemos do Creoula não como Navio veleiro de instruendos ou o que queiram chamar ,mas sim de o que foi o Lugre Motor Creoula ,esse grande Navio bacalhoeiro que deu muitas viagens ao bacalhau que deu muito a Portugal, ajudou muitas famílias a sobreviver, que qualquer pescador bacalhoeiro nesse tempo admirava velo navegar com todas as velas e com ventos de feição ,era um prazer ver este Creoula o Argus e o Manuela ,os chamados três cisnes brancos que com as velas enfunadas ao vento não havia quem lhe metesse a proa eu fui um dos privilegiados a observar isso mesmo ,portanto nunca me cansarei de historiar este e outros Navios Bacalhoeiros !!!


De JAIME PIÃO a 2 de Abril de 2012 às 18:55
Era ele António Manuel Gonçalves, que começou por ser oficial de Marinha, onde contou cerca de 15.000 horas de navegação, mais de 90.000 milhas navegadas e 80 portos visitados nos mares de todos os oceanos, da Europa à América do Sul, da América do Norte ao Pacífico. Terminou a licenciatura em História, em 2001, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, e apresenta-nos este álbum de fotografias sobre o navio “Creoula”, de Treino de Mar, que resultou, com os condicionamentos adequados, uma autêntica Obra de Arte !
Bela obra a deste e mais Oficiais da marinha ,de louvar ,mas então um pescador que trabalhou no mar 50 anos ,digo trabalhou como pescador ,uma vida inteira no duro nos mares dos gelos e nevoeiros que valor tem ,qual o livro que escreveram a dar os respectivos valores ,quem deu ou prestou atenção ao desgraçado durante a vida que dedicou ao mar , nada mesmo nada ,pelo contrário ,foi sempre um escravo toda vida , escrevo com argumentos válidos ,qual o ordenado de reforma que aufere ou auferiu este Sr Oficial e outros ,qual o ordenado que auferiram e auferem os pescadores que durante uma centena de anos dedicaram muitos anos no duro como pescadores ,que ajudaram a carregar os respectivos Navios de bacalhau por exemplo ,isto durante muitos anos ,quais foram os valores destes homens simples mas Heróis dos bancos da Terra Nova e Gronelândia e não só nada zero ,por isso digo que dos fracos nunca reza a História !!!


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Tal como se fosse um «filho pródigo», 7 meses depo...
é com orgulho e admiração que leio e recordo este ...
Esta bela foto retrata bem o que eram os tempos an...
Mais de um ano depois, volto aqui (ao blog), e li ...
é de facto interessante, mas .... o que caracteriz...
Conforme já referi algures, no próximo Sábado, 23 ...
Na verdade, típico é os nossos vizinhos da Póvoa ...
Belo quadro pintado ,dois botes um a vela e outro ...
Outros tempos ,diria mesmo meus tempos de rapaz ,o...
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos