Quinta-feira, 26 de Abril de 2012
Da minha terra.

 

 

Um pescador provavelmente de Vila Chã, Vila do Conde com a típica nassa da faneca ou “galricho”. Era nesta comunidade que se construíam as conhecidas catraias fanequeiras e Maria Teresa de M. Lino Netto na sua excelente obra dos anos 40 sobre os pescadores locais refere o seguinte:

«Nassa da faneca, é um círculo de ferro, que tem de diâmetro cerca de 1 metro, e ao qual está presa a rede em forma de saco. O círculo é cortado por 4 peças móveis, perpendiculares, às quais se fixa a isca. É fundeado onde se sente a faneca, a qual logo começa a acudir à isca. Puxa-se então de repente por um cabo fixo na junção das peças, que se erguem, ficando o peixe dentro do saco. Não é usado na Bajoca, e em Vila-Chã dão-lhe o nome de galricho.»



publicado por cachinare às 19:39
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De JAIME PIÃO a 27 de Abril de 2012 às 11:16
Parabéns pela foto ,bem escolhido o tema hoje ,um homem uma nassa ,um rodo ou cabo ,e um ferro de ancorar ,tal e qual o nome dado nessa altura a estes apetrechos de pesca na altura ,anos 40 até 60 .
Esta foto este homem tanto podia ser Poveiro ,Caxineiro ou de Vila chá ,mas na certeza porém que era esta mesma indumentária que se usava ,o pé descalço também sinal que nesse tempo nem dinheiro tinham para umas botas de água como se veio a usar mais tarde , de resto a roupa que traz no corpo era usual nesses tempos ,hoje já não é igual ,pois os pescadores estão melhor preparados tanto no vestir e calçar como nas regalias que antigamente não havia ,mais uma foto que muito me diz ,pois foi com as nassas que me iniciei na pesca artesanal tinha eu apenas 10 anos a partir de 1953 comecei na pesca ,com meu avô ,era mais a base da faneca a linha e anzois e com duas nassas pois me dava gozo nessa altura que cada alada de nassas vinha as vezes uma giga de fanecas , e as vezes algum safio ou congro e outros peixes como paxões e besuguinhos , eram tempos que o tempo não apaga !


De Anónimo a 27 de Abril de 2012 às 13:16
Magnífica, esta conhecida fotografia de pescador na Praia de Vila Chã, tal como atesta a morfologia da sua penedia, da autoria do fotógrafo Carlos Adriano.

Aproveito este ensejo para aqui divulgar que no passado Sábado 21 de Abril, teve lugar na fréguesia de Vila Chã, a inauguração de um Núcleo de Exposição, essencialmente vocacionado para a divulgação de tão rico património marítimo, daquela fréguesia.
Segundo nos informaram a abertura é a seguinte:
Terça, Quinta e Sábado, da parte de manhã;
Domingos estará aberto todo o dia.
Visita recomendada, pois merece ser apreciada.

Albino Gomes


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Aproveitando a ocasião, sugiro a todos, pescadores...
Na verdade, tal como diz o Jaime Pontes, esta pose...
Claro que como demonstração tá tal e qual mas ,não...
Tal como se fosse um «filho pródigo», 7 meses depo...
é com orgulho e admiração que leio e recordo este ...
Esta bela foto retrata bem o que eram os tempos an...
Mais de um ano depois, volto aqui (ao blog), e li ...
é de facto interessante, mas .... o que caracteriz...
Conforme já referi algures, no próximo Sábado, 23 ...
Na verdade, típico é os nossos vizinhos da Póvoa ...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos