Domingo, 6 de Maio de 2012
Reparações aqui ao pé.

 

Na parte Sul do porto da Póvoa de Varzim-Vila do Conde, continuam a aparecer barcos em trabalhos de reparações e na imagem podem ver-se dois dos últimos há cerca de um mês atrás, o "Miguel Alexandre", do Porto e o "Portugal Jovem", de Viana do Castelo. Sabe bem passar por aqui todos os dias e ver embarcações destas em seco, admirando-lhes todas as linhas. Faz lembrar os antigos estaleiros de Vila do Conde. Até aos anos 80 ainda se faziam barcos destes neste local. Agora... só reparações.


tags:

publicado por cachinare às 12:26
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De rui amaro a 7 de Maio de 2012 às 18:07
Parabéns pela interessante foto, ainda bem que aí na Póvoa vai havendo trabalho naval, pelo menos na reparação.
Aqui no Douro e Leixões, de 10 estaleiros que se dedicavam à contrução e reparação naval, até aos anos 70, apenas existe um que vai sobrevivendo com a construção e reparação de barcos rabelos turisticos e os das caves de vinho do Porto, mas mesmo desse parece que as construções estão a passar-se para estabelecimentos alheios ao rio Douro:
Lembro-me de ver o estaleiro do Gomes, ali no Ouro, cheio de azáfama de carpinteiros, calafates, etc,
E na época do defeso da sardinha, entre Dezembro e Março, a quantidade de traineiras a hibernar amarradas quatro a quatro desde o estaleiro até à prancha da Shell (hoje cais da Secil), e do lado da Afurada, o mesmo cenário, e outras tantas traineiras iam para os estaleiros do Ave, e também nos estaleiros do Cavaco e Gaia era o mesmo cenário.
Na margem esuerda, na Alumiara, perto de Lavadores, havia o estaleiro do Manuel Pereira Júnior, armador Algarvio, que tinha uma enormissima frota de traineiras, cercos, buques e enviadas, que deslocava as suas embarcações realizar os fabricos ao seu estaleiro do Douro.
Veio a "Inteligente CEE", com os seus técnicos, que de pesca nem da pesca de caniço devem ser entendidos, e lá se foi tudo por água abaixo! E o que se deu com as pescas, deu-se também com a agricultura, indústria pesada, etc.
È triste, chegar-se a esta situação, que só "enriquece" o desemprego!
Ainda agora um filho meu, desempregado há cerca de seis anos, teve que se fazer com a mulher à "estranja", lá para as Suiças, onde por hora ganha mais do que em oito horas em Portugal. Lá a vida é cara mas compensa, porque tem governantes competentes.
Saudações marítimo-entusiasticas
Rui Amaro


De Anónimo a 8 de Maio de 2012 às 11:43
Corroborando plenamente com quanto nos diz o Sr.
Rui Amaro, cumpre-nos apenas fazer uma ressalva
no que respeita à fotografia dos estaleiros navais
dos Irmãos Viana, sitos na Poça da Barca, ridente
localidade piscatória desta Vila do Conde espraiada,
entre pinhais, rio e mar, tal como José Régio nos ensinou a cantar.
Postos os pontos nos is , aproveito o ensejo para o
envio das minhas mais cordiais saudações marinheiras.

Albino Gomes



Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...
Uma das formidáveis pinturas de Almada Negreiros, ...
sou de Nazare gostava de saber o meu estorial de 1...
....................COMEMORAÇÕES DO DIA DA MARINHA...
Esta réplica do Vila do Conde, participou em vário...
Pois é exactamente tal como acima se diz.Depois de...
Boa tarde , com respeito a foto aqui presente eu j...
Salvo melhor opinião, julgo que esta imagem do gra...
Queria saber Quem deu o nome ao barco

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos