Quarta-feira, 27 de Fevereiro de 2013
ADERAV - Boletim n.º 13 (Especial) - Maio 1985.

A ADERAV (Associação de Defesa do Património Natural e Cultural da Região de Aveiro), publicou durante os anos 80 vários boletins relacionados com os seus propósitos e um deles foi este, dedicado à pesca do bacalhau tão presente na região de Aveiro desde há séculos. Em específico, este boletim retrata o dóri, figura de destaque na pesca à linha e pelo índice abaixo apresentado depreende-se que é um excelente documento sobre esta pequena embarcação.

Hoje em dia vive-se na chamada sociedade de informação, mas no interesse em desenvolver o gosto nas pessoas pelas “cousas navais”, falta disponibilizar muito ao público. Há imensos materiais guardados entre paredes que mais disponíveis e publicitados, seriam também ferramentas de desenvolvimento dessas “cousas navais” por parte do comum público.
Por exemplo na vizinha Galiza, associações oferecem planos de barcos tradicionais na internet. Juntamente com imenso trabalho de promoção há mais de 20 anos, o resultado está à vista. A construção naval tradicional renasceu, grupos e associações náuticas não param de nascer, várias com o seu único barco, onde participam nas muitas regatas anuais, dentro e fora da Galiza. Internacionalmente, a Galiza é já provavelmente a região da Europa mais afamada com os seus barcos tradicionais. Como disse, as instituições deram as ferramentas e incentivos à população e esta não hesitou em querer construir a sua réplica de barco tradicional, mantendo a memória de pais e avós viva. A festa da vida marítima na Galiza é hoje em dia muito presente e dá gosto apreciar.
Fica o registo da existência deste boletim.

      1.2 - Os navios de pesca à linha - pp. 5-6
      1.3 - O bacalhau - p. 7
      1.4 - A pesca. À laia de reconstituição - pp. 7-11
2. - O dóri (pp. 11-27)
       2.1 - Origem do termo - p. 11
       2.2 - Descrição do dóri - pp. 11-27
                2.2.1 - O modelo - p. 11
                2.2.2 - O casco - pp. 11-16
                2.2.3 - Velame - pp. 16-18
                2.2.4 - Palamenta - pp. 18-21
                2.2.5 - Sistemas de pesca - pp. 21-22
       2.3 - Construção dos dóris - pp. 22-27
                2.3.1 - Modo de construção - p. 22-23
                2.3.2 - O material - p. 24
                2.3.3 - Montagem - pp. 24-26
                2.3.4 - Acabamentos - pp. 26-27
 
Agradecimentos e resumo em português e inglês - pp. 2-4
1. - Introdução (pp. 5-11)
      1.1 - Esboço progresso - p. 5
3. - Últimas palavras - p. 27
       Glossário - pp. 28-32
       Bibliografia - p. 33
Noticiário-Intervenção - pp. 34-36


publicado por cachinare às 11:32
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

mais sobre mim
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
Modelos construídos por António Fangueiro
últimos comentários
Como definir em palavras o prazer que tenho em ler...
Todas estas embarcações tradicionais, a par dos tr...
Quando no já longínquo ano de 1957, vi pela primei...
Esta impressão correspondente a uma reportagem nu...
é interessante que esta traineira foi adquirida em...
A bandeira azul é um negócio e uma vaidade. Para o...
Sou filho e neto de pescadores. Na Praia do Carvoe...
Curioso ver que os moliceiros de 2º plano não apre...
César Abbott foi um grande aguarelista nascido no ...
César Abbott foi um grande aguarelista nascido no ...
Tags

a nova fanequeira de vila chã(37)

ala-arriba(44)

alan villiers(26)

apresentação(3)

aquele portugal(68)

argus(25)

arte marítima(347)

bacalhoeiros canadianos-americanos(54)

bacalhoeiros estrangeiros(42)

bacalhoeiros portugueses(193)

barcos tradicionais(166)

caxinas(52)

cultura costeira(32)

diversos(107)

fotos soltas(139)

galiza(6)

jornal mare - matosinhos(4)

memórias(25)

modelismo naval(26)

multimédia(109)

museus do mar(30)

pesca portuguesa(43)

póvoa de varzim(88)

relatos da lancha poveira "fé em deus"(12)

santa maria manuela(2)

veleiros(12)

vila do conde(63)

todas as tags

links
arquivos
Sondagem 1
Apoia o fim das Caxinas como .Lugar. ?
Não.
Sim, para Freguesia.
Sim, para Vila.
Sem opinião.
View Result
Free Poll
texas holdem
Caxinas ainda é .Lugar. porquê?
Não tem estatuto para mais.
Vila do Conde não o quer.
A população não está informada.
View Result
Free Poll
texas holdem