Domingo, 25 de Maio de 2008
“Evelina M. Goulart”, dois aparelhos de pesca.
Jacob Story IV, filho de Arthur D. Story desenhou o “Evelina M. Goulart” nos estaleiros de A.D. Story em Essex, Massachusetts em 1927. A embarcação foi construída para uma sociedade encabeçada por Manuel J. Goulart e maioritariamente financiada por membros próximos da sua família. O nome da escuna advém da filha de Goulart, Evelina.
Na tradição desde os anos 1600s de Essex, na construção naval em madeira, o “Evelina M. Goulart” é uma escuna de transição. Construídas durante os anos 20 e 30, estas embarcações eram na sua essência escunas à vela com um motor diesel instalado e aparelhadas com equipamento de traineira. O “Evelina M. Goulart” é uma embarcação de trabalho e o seu desenho reflecte a predominância de aspectos funcionais, acima do desenho estético. Contudo, o seu plano engloba a evolução de uma forma que culminou na construção das elegantes escunas de pesca e competição como o “Gertrude L. Thebaud”. Quando lançado, o “Evelina M. Goulart” foi aparelhado para a pesca ao espadarte, a qual requeria um gurupés de 6 metros. A extremidade do gurupés possuia um púlpito em ferro a partir de onde o pescador se posicionava para arpoar o peixe.
O mastaréu dianteiro estava preparado de forma especial, com cordame para suportar até 5 bases de detecção do peixe. Durante a época de pesca ao espadarte, tiravam-lhe a cabine do piloto, da qual só precisavam quando armava em traineira de arrasto. A cabine de pilotagem foi ampliada e permanentemente mantida por volta de 1940, altura em que a pesca ao espadarte desaparecia. Em Setembro de 1985, o tufão Gloria danificou seriamente a embarcação. A custo foi levada para Fairhaven, Massachusetts onde lhe foi retirado o motor e deixada ao abandono e onde acabaria por afundar parcialmente. Em 1989 foi içada e rebocada para Essex onde foi posta em terra seca no Museu de Construção Naval, permanecendo à espera de fundos para o restauro completo (foto 2).
 
Eis uma história curiosa sobre esta embarcação na qual é protagonista um pescador Português:
“Teotóneo Lopes pescou ao espadarte nos finais dos anos 40 na escuna de Essex “Evelina M. Goulart”. O processo usado por ele era sair da escuna dentro de um dóri, remar em redor à descoberta do espadarte e quando desse com ele, arpoáva-o. O arpão estava atado a uma corda que na outra extremidade tinha um pequeno barril. Depois de arpoar o espadarte, deixava-o nadar até morrer. O Lopes depois só tinha de encontrar o barril flutuante e alar a apanha para dentro do dóri.
Num dia, contudo, ele encontrou um espadarte no fim da corda que era demasiado grande para que conseguisse puxá-lo para dentro do dóri. Depois de ter remado até tão longe e a pensar no dinheiro que este peixe renderia, de modo algum regressaria sem ele.
O determinado Lopes decidiu afundar o dóri. À medida que o dóri enchia de água e esta já chegava à borda, nesse momento e com toda a calma, puxou o espadarte para dentro. Com o peixe seguro a bordo, num instante e a toda a pressa começou a lançar a água borda fora de modo a que pudesse remar de volta ao “Evelina M. Goulart” com o seu prémio.”
in Museu Histórico de Cape Ann
 
Dois modelos do “Evelina M. Goulart” que se encontram no Museu de Construção Naval de Essex, mostram-no parelhado das duas formas diferentes, para a pesca ao espadarte (com o púlpito na ponta do gurupés e os postos de observação no topo do mastaréu dianteiro) e como traineira de arrasto, já em 1959 (foto 3).
Planos completos desta escuna estão disponíveis grátis para download da Biblioteca do Congresso Americana. Inclúi ambas as versões das armações de pesca. A não perder pelos modelistas navais interessados.


publicado por cachinare às 20:42
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Esta bela foto retrata bem o que eram os tempos an...
Mais de um ano depois, volto aqui (ao blog), e li ...
é de facto interessante, mas .... o que caracteriz...
Conforme já referi algures, no próximo Sábado, 23 ...
Na verdade, típico é os nossos vizinhos da Póvoa ...
Belo quadro pintado ,dois botes um a vela e outro ...
Outros tempos ,diria mesmo meus tempos de rapaz ,o...
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos