Quarta-feira, 18 de Junho de 2008
Páginas da memória.

Ontem fiz anos. Não que o quisesse assinalar neste blogue, mas por coincidência recebi exactamente ontem, cá num país longínquo chamado Polónia, um dos melhores presentes de que me lembro, que foi a obra “Portugal no Mar – Homens que foram ao Bacalhau” sobre a qual escrevi recentemente.

É sem dúvida uma obra de peso, não só por ser de “capa grossa”, mas porque é um enorme registo com milhares de nomes e fotografias antigas daqueles pescadores da Grande Epopeia do Bacalhau. Ainda mais especial se tornou quando há cerca de 3 semanas atrás, aquando da apresentação da obra na Póvoa de Varzim, telefonei ao meu pai, um desses pescadores e disse-lhe para ir à apresentação. Uns dias mais tarde descobri que realmente esteve presente com a minha mãe, sendo das poucas “gentes da pescaria” no evento. Estiveram à conversa com várias pessoas e adquiriram o livro para me enviar, tendo sido uma noite que prezaram muito.
Agradeço imenso ao Sr. Manuel Campos, director da Biblioteca da Póvoa de Varzim o facto de ter pegado no livro das mãos da minha mãe e o ter apresentado ao Dr. Álvaro Garrido, actual director do Museu Marítimo de Ílhavo e uma das maiores autoridades sobre a Pesca do Bacalhau, para uma curta dedicatória, a qual prezo muito.
Sobre a obra, como disse é um autêntico album fotográfico e registo de nomes de pescadores de toda a costa de Portugal, aos milhares. Para minha feliz surpresa encontro lá a foto do meu pai, quando na realidade esperava talvez a do meu avô, por ser mais antigo. É um livro ideal para ter sempre à mão pronto a pegar e não na estante entalado entre os outros. Embora sejam apenas fotos e nomes, os rostos são tantos que há sempre uma cara diferente a contemplar, um imaginar diferente das viagens que aquele pescador fez, em que navios, em que mar, quantos anos, se naufragou... .
A obra é entremeada por fotos e pequenos textos alusivos à Grande Faina como de Bernardo Santareno ou Alan Villiers. Para quem tem ligações familiares a estes pescadores por certo encontrará muitas caras conhecidas e mesmo camaradas que depois do fim desta Era, nunca mais se encontraram.
É mais um merecido e belo trabalho à memória dos milhares de humildes e obstinados pescadores de Portugal que escreveram páginas da nossa História tal como outros o fizeram no passado a manobrar caravelas e naus para os seus pilotos e capitães-mor, mas cujos nomes nunca foram escritos.


publicado por cachinare às 22:45
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Esta bela foto retrata bem o que eram os tempos an...
Mais de um ano depois, volto aqui (ao blog), e li ...
é de facto interessante, mas .... o que caracteriz...
Conforme já referi algures, no próximo Sábado, 23 ...
Na verdade, típico é os nossos vizinhos da Póvoa ...
Belo quadro pintado ,dois botes um a vela e outro ...
Outros tempos ,diria mesmo meus tempos de rapaz ,o...
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos