Terça-feira, 8 de Julho de 2008
“Highlander Sea”.
O “Highlander Sea” é uma escuna de 47 metros, com vela de mezena típica da pesca nos Grandes Bancos, desenhada por W. Starling Burgess e construída em 1924 em Essex, Massachusetts nos estaleiros de A.D. Story. Existem rumores que o “Highlander Sea” teria sido concebido originalmente como uma escuna de pesca para competição contra o “Bluenose” na Taça Internacional dos Pescadores. Segundo reza a história, a escuna foi vendida quando os seus detentores viram a corrida daquele ano ser cancelada, ainda com a escuna em construção, mas tal não está confirmado. O certo é que esta escuna nasceu de uma herança de competição e detém as linhas das mais rápidas e graciosas escunas alguma vez construídas.
Originalmente com o nome “Pilot”, serviu durante 47 anos como navio piloto no porto de Boston para a Boston Pilots Association. Possuía acomodação para 8 pilotos, 5 aprendizes, um engenheiro e um cozinheiro. O espaçoso porão do peixe não era todo necessário e foi-lhe instalado um potente motor para uso em dias sem vento ou em ventos demasiado fortes de direcções contrárias. Os arranjos sob o convés reflectem essas modificações, com uma ampla casa do motor no centro do navio onde seria o porão do peixe que separa à proa as acomodações da tripulação e à popa a dos pilotos.
Depois da carreira como piloto, saíu de serviço e foi vendido em 1970 a um consórcio de dois médicos e dois advogados que pretendiam circumnavegar o globo. Foram feitas modificações na embarcação que lhe atribuiram a configuração de hoje, com a vela de mezena. Acabou por navegar apenas até ao Pacífico Sul e foi vendido em 1976 a Norman D. Paulsen da Califórnia que lhe deu o novo nome de “Star Pilot” e o usou para aulas de biologia marinha com base em Santa Bárbara no Inverno e San Pedro no Verão. Foi nesta altura que Jacques Costeau esteve a bordo da escuna, como parte de Catalina Island School. High Hunter tomou posse do barco em 1985, levando-o para o Hawai e de lá para Boston para a Corrida de Escunas de Chesapeake em 1986. Tendo voltando à posse de Norman Paulsen, em 1998 este vendeu a escuna a Fred Smithers da Secunda Marine Service, companhia de Dartmouth, Nova Escócia envolvida na indústria petrolífera, para servir como navio de treino para as tripulações dos navios da companhia bem como iate da corporação.
Em Abril de 2002 a Acheson Ventures, dedicada à preservação das tradições de Port Huron no Michigan e da região dos Grandes Lagos, tomou posse da embarcação dando-lhe o nome de “Highlander Sea” e passou a ter o papel de bandeira e embaixador de Port Huron. Durante 2005 iniciou um extenso programa de restauro.
 
Links de interesse:
 
Site oficial da Acheson Ventures, detentora do “Highlander Sea”.
Fotos detalhadas da escuna 1 + 2.
Fotos do processo de restauro.


publicado por cachinare às 21:13
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Na verdade, tão belo quanto elucidativo este quadr...
Mas que beleza de foto ou pintura que retrata bem ...
Aproveitando a ocasião, sugiro a todos, pescadores...
Na verdade, tal como diz o Jaime Pontes, esta pose...
Claro que como demonstração tá tal e qual mas ,não...
Tal como se fosse um «filho pródigo», 7 meses depo...
é com orgulho e admiração que leio e recordo este ...
Esta bela foto retrata bem o que eram os tempos an...
Mais de um ano depois, volto aqui (ao blog), e li ...
é de facto interessante, mas .... o que caracteriz...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos