Terça-feira, 26 de Junho de 2007
Ligeira apresentação.

Antes de mais, uma ligeira apresentação.

Com 32 anos recentemente feitos, saí de Portugal em 03/2003, não por força da vida, como tantas das gentes das Caxinas, mas porque surgiu a oportunidade de ver como são as coisas "lá fora" e no momento me pareceu excelente ideia. Nesse mês de Março cheguei a Londres e tendo eu estudado Contabilidade, na ingenuidade de quem chega a tamanha e enorme cidade, ainda tentei durante um mês um emprego no mesmo ramo.

Obviamente nada surgiu e um mês mais tarde estava a trabalhar no ramo da restauração, algo que nunca esperaria fazer na vida, não por o considerar como "trabalho menor", - não sou apologista destas classificações de trabalhos mais ou menos importantes -  mas quase pela surpresa de tão grande oferta de trabalho nesta área.

De 7 anos de escritório, por vezes com momentos verdadeiramente vegetativos, passei para o rebuliço de uma cidade que não pára nunca, onde se dão encontrões em todo o tipo de raças, credos e línguas nas ruas, nos autocarros, no trabalho... único.

Practicamente durante dois anos e meio trabalhei a fazer mil e uma sandes e a tirar mil e um cafés por dia e embora exaustivo... adorei.

O que aprendi fora do escritório, as gentes que conheci, de tão diferentes países e continentes, os amigos que manti não têm preço. Acima de tudo, aprendi muito mais sobre a vida e o que realmente interessa. O horizonte expandiu-se sempre mais e mais.

Durante esse tempo conheci a mulher que será minha esposa dentro de dois meses e por sentir que estava na altura de virar a página do livro, disse-lhe: "Vamo-nos embora para o teu país. Se chegamos a Londres de mãos vazias e quase a nú... e saímos daqui de peito cheio de tanto, havemos sempre de ganhar onde quer que estejamos". Dois meses mais tarde chegamos à Polónia, Cracóvia.

Novamente sem trabalho ou sítio para ficar e ela, com os estudos para acabar, outra vez a cidade nos surpreende e nos agarra. Não faltavam ofertas no meu primeiro ramo e embora trouxesse um segundo de Londres, voltei ao escritório.

Hoje são quase cinco anos fora das Caxinas, ali entre Vila e Póvoa, no Norte... em Portugal e não há dia que passe em que não esteja lá em mente, com os pés enterrados na areia ali entre o Caximar e o Senhor dos Navegantes.

 

Acreditem; a apresentação realmente foi ligeira.



publicado por cachinare às 09:33
link do post | comentar | favorito

4 comentários:
De caxineiro a 30 de Junho de 2007 às 02:15
Bem vindo!

E bibam as Caxinas!!


De Marx a 30 de Junho de 2007 às 12:31
Caxinare, bem-vindo à blogosfera.

Com um percurso e com a vontade com que se apresenta, teremos, certamente, blog interessante. Gostei, sobretudo, d'«os pés enterrados na areia ali entre o Caximar e o Senhor dos Navegantes.» Conheço bem a sensação.

Um abraço.

Marx


De Moisés Cambola a 4 de Julho de 2007 às 04:31
Boa sorte "irmão caxineiro" !!
Estás numa cidade muito bonita. adorei estar em "Kracow".


De Miguel a 3 de Abril de 2010 às 11:09
Parabens e espero que corra tudo bem.
No inicio quando nvegava no teu blog imaginava-te uma pessoa mais velha não é todos os dias que encontramos jovens a gostar de histórias relacionadas com embarcações de pesca.
Felecidades

Miguel Sesimbra


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Aproveitando a ocasião, sugiro a todos, pescadores...
Na verdade, tal como diz o Jaime Pontes, esta pose...
Claro que como demonstração tá tal e qual mas ,não...
Tal como se fosse um «filho pródigo», 7 meses depo...
é com orgulho e admiração que leio e recordo este ...
Esta bela foto retrata bem o que eram os tempos an...
Mais de um ano depois, volto aqui (ao blog), e li ...
é de facto interessante, mas .... o que caracteriz...
Conforme já referi algures, no próximo Sábado, 23 ...
Na verdade, típico é os nossos vizinhos da Póvoa ...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos