Segunda-feira, 25 de Agosto de 2008
A preto e branco.

Já anteriormente escrevi a história desta escuna, a “Theresa E. Connor, última escuna de pesca ao bacalhau com dóris Canadiana que em 1962 deixava a faina e se tornaria navio-museu de grande sucesso. Em Portugal, só 12 anos mais tarde, não uma escuna mas sim o navio-motor “Novos Mares” rumava a Aveiro para “arrumar os botes”, sendo o último navio de pesca com dóris da frota. Por coincidência foi neste navio que o meu pai pescou durante 8 anos e por isso várias vezes me refiro a ele, um navio simbólico.

 



publicado por cachinare às 07:53
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Na verdade, tão belo quanto elucidativo este quadr...
Mas que beleza de foto ou pintura que retrata bem ...
Aproveitando a ocasião, sugiro a todos, pescadores...
Na verdade, tal como diz o Jaime Pontes, esta pose...
Claro que como demonstração tá tal e qual mas ,não...
Tal como se fosse um «filho pródigo», 7 meses depo...
é com orgulho e admiração que leio e recordo este ...
Esta bela foto retrata bem o que eram os tempos an...
Mais de um ano depois, volto aqui (ao blog), e li ...
é de facto interessante, mas .... o que caracteriz...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos