Domingo, 12 de Outubro de 2008
O “Gazela Primeiro” e “A Viúva de St. Pierre”.

“A Víúva de St. Pierre” (“La Veuve de St. Pierre” no original), é um filme Francês de 2000 em colaboração com o Canadá, cuja acção se passa em 1850 nas pequenas ilhas de St. Pierre et Miquelon ao Sul da Terra Nova.

Escrevo sobre este filme por várias razões, sendo a principal o facto do antigo navio bacalhoeiro Português “Gazela Primeiro” ser uma das personagens principais e na verdade foi através dele que descobri o filme. Tendo este centenário navio participado já na “Entrevista com o Vampiro”, entre outros, neste filme surge com o nome de “Marie Galante”, um navio de transporte Francês com a função de transportar uma guilhotina para St. Pierre desde Martinica.
O filme tem por base um crime dum pescador (Emir Kusturica), cuja sentença é a guilhotina, mas como não existe nenhuma em St. Pierre, toda a trama se desenrola na necessidade de mandar vir uma. Visualmente o filme retrata muito bem a base piscatória e o clima agreste daquelas ilhas, a pesca do bacalhau da altura e o isolamento duma pequena comunidade.
Este filme é mais um motivo de orgulho para Portugal, em especial os antigos pescadores do bacalhau que bem conheciam o “Gazela Primeiro” e o viram partir em 1971 para os E.U.A., adquirido pelo Museu de Filadélfia. Caso tal não tivesse acontecido, provavelmente hoje o navio não existia, ou apodrecia na margem Sul do Tejo, como outros (“Capitão Ferreira”). Por outro lado toda a acção se passa em St. Pierre, comunidade que os bacalhoeiros Portugueses frequentemente visitavam até meados dos anos 70, nomeadamente para adquirir isco de pesca. O meu pai foi um desses pescadores a bordo do N-M “Novos Mares”.
Consegui adquirir o filme e agregar todas as partes com o “Gazela Primeiro”, uma delas com o navio a navegar em alto mar e onde se pode ter a percepção do que era uma campanha ao bacalhau num navio à vela a atravessar o Atlântico com tempo.
Aqui fica o vídeo, para apreciar por quem gosta destas coisas, deste passado Português... e de bacalhau.


publicado por cachinare às 12:49
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De jaime pontes a 30 de Janeiro de 2009 às 17:04
Boa tarde companheiro ,obrigado por este blogs linda história do Gazelinha como eu costumo dizer ! No dia em que naufragamos no Aviz felismente , todos nos salvamos e ,fomos divididos por outros navios, os naufragos claro .O Lugre Motor Gazela sim tinha um motor pequeno ,que com calma branca e mar raso , só com o motor não dava mais que tres milhas a hora ,éra mesmo pouco só servia mesmo para fazer manobras e mal ! Então como estáva um ciclone anunçiado e a maiuria dos naufragos estávamos no Rainha Santa, fomos convidados pelo Capitão do mesmo a ir para o pequeno bote que estáva atracado para irmos para o Gazela que estáva pérto de nós ,se gundo o Capitão do Rainha éra o único que não tinha naufragos e o Sre Comandante do Gil Eanes deu órdens para os naufragos serem divididos pelos navios que estavam proximos o mesmo é dizer que éram todos, sim no fim de safra normalmente vinha-se para os rokes para pescar mais uns dias ,só que nessa altura os ciclones éram seguidos!.Como digo estáva-mos alguns -20-naufragos no Rainha e como tál tinha-mos que ir -8- para o Gazela ! eu apoiado por um amigo do Rainha que me çedeu o beliche ,que éra grande ,ele disse-me, jaime esconde-te aí aos pés do beliche tapa a cortina até meio porque o contramestre vai fazer revista aos beliches , sim porque ninguém queria ir para o Gazela ,porque estava um ciclone perto os navios já estavam a fugir para Santo jones e nesse momento éram umas -9- horas da noite estáva calma branca escusado será dizer porque ninguem queria ir para o Gazela ! más lá foram uns quatro ,e o Gazela lá foi devagar rumo a santo jones ,nos entretanto ficamos até a uma hora da madrugada foi quando o Aviz que estáva a arder se afundou ,então o Sre .Capitão Costinha do Rainha chamou os naufragos que ficaram para ele contavilisar e dar para o Gil Eanes ! levantamos ancora e seguimos viagém Santo Jones,sim o Rainha´Santa éra considerado Navio da frota daquele genero que tinha mais palheta!entretanto havia um pescador do Rainha que tinha um bélo radio que tinha onda maritima e captava todos os cumunicados « éra das caxinas o finado manuel pataca~» ele disse-me ,jaime logo de manhã vai-te apresentar ao Sre Capitão que por aquilo que eu ouvi tú estás dado como desapareçido! eu assim fêz,éram mais ó menos oito horas foi lá a ponte e falei com o Sre imediato deilhe bom dia e ele pergutou que deseja ?eu disse Sre Imediato eu sou naufrago ,ele nem me deichou falar ,e disse voçê é o naufrago Jaime pontes ! eu disse que sim claro,então ele disse venha comigo vamos ao Sre Capitão para ele desfazer este nó! Fomos ao Sre Capitão e o Sre Imediato deu conta da ocorrençia , então o Capitão Costinha que a malta dizia que não havia outro Ofiçial melhor disse- me pronto ainda bém homém que voçê está cá porque o Sre .Comandante do Gil Eanes está muito preócupado! Más espera um pouco que eu vou comunicar ao Comandante ! O Sre. Capitão Costinha lá comunicou dizendo que eu tinha dores de cabeça e que adormeçi na hora da chamada dos naufragos a ponte ,entretanto os meus homens estavam na escala e não se deu por ele !.Resposta do Sre Comandante o nome do Sre Comandante Mario Esteves ,esse pescador quando chegar cá a santo jones vém cá falar comigo !.Nessa altura estáva-mos a passar o Gazela ,com os panos a bater por falta de bento ,sim o Gazela partiu antes de nós quatro horas , e os homens do Gazela a proa a simular um reboque com os cavos na mão ,e assim chegamos a Santo Jones com todos os navios a salvamento inclusive mais tarde o Gazelinha que diga-se foi o tempo dele chegar e o temporal a cair . Nós os naufragos fomos para o Gil Eanes ,estivemos hospedados durante dois dias e o Sre Comandante até não me chamou a ponte ,que diga-se eu estava preócupado ,más felismente acabou tudo ém bém ,estivemos dois dias no Gil Eanes, e de seguida voamos para Portugal...um abraço do amigo Jaime Pontes pescador de caxinas ...


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Outros tempos ,diria mesmo meus tempos de rapaz ,o...
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...
Uma das formidáveis pinturas de Almada Negreiros, ...
sou de Nazare gostava de saber o meu estorial de 1...
....................COMEMORAÇÕES DO DIA DA MARINHA...
Esta réplica do Vila do Conde, participou em vário...
Pois é exactamente tal como acima se diz.Depois de...
Boa tarde , com respeito a foto aqui presente eu j...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos