Terça-feira, 28 de Outubro de 2008
"Sete séculos na vida dos poveiros" - Óscar Fangueiro.

«Esta obra responde ao interesse da população da Póvoa de Varzim e de Vila do Conde, em conhecer a história da referida primeira localidade, e a vida e origens de parte importante das famílias de ambas, desde o século XIV, até ao início do século XX, principalmente na sua maioria, as que estiveram ligadas à actividade piscatória.

A obra trata em concreto, de história, da emigração Galega recebida, dos naufrágios dos pescadores, dos seus “usos, costumes e tradições”, das profissões e, principalmente da evolução da antroponímia Poveira, que já aparece espalhada pelo país e pelo mundo.
De todas elas, destaco a família “Maio” que existe já desde 1308, a que pertenceu o notável “Cego do Maio”.
Esta obra, constitúi um complemento ao “trabalho” de Santos Graça, “O Poveiro” de 1932, e responde no campo da antroponímia, ao desafio lançado por Baptista de Lima, há cerca de 70 anos.
O autor desta obra, tem antepassados Poveiros pelo lado paterno, durante os primeiros seis séculos, o que o levou à execução de tal “trabalho”. »
 
Sinopse do autor - Óscar Fangueiro.
 
«Esta obra, que conta com um prefácio do Prof. Doutor João Marques, apresenta como grande novidade o estudo que o autor fez ao longo de vários anos sobre a evolução dos nomes e das alcunhas das famílias poveiras desde os nomes referidos na carta de foro de D. Dinís de 1308. Publicamos ainda os seus principais artigos sobre a Póvoa de Varzim dispersos por várias publicações e que versam temas da construção naval, emigração e Galiza, naufrágios, profissões, demografia, pesca e ainda costumes e tradições.
A edição desta obra integra-se nas comemorações dos 700 anos do foral dionisino.»
 
por Dr. Manuel Costa – Director da Biblioteca Municipal da Póvoa de Varzim. 
 
 ******
 
A apresentação deste excelente documento será levada a cabo no próximo dia 17 de Novembro pelas 17H00 no conhecido Diana Bar, situado na praia da Póvoa de Varzim. É uma obra do maior interesse sobretudo para a comunidade local, mas não só, pois a vasta emigração Portuguesa e poveira neste caso, levaram a que hoje em dia muitos descendentes desses emigrantes na Europa, América do Norte e do Sul e mesmo África, procurem afincadamente as suas raízes, vindo encontrá-las frequentemente em antigas famílias de pescadores da Póvoa e Vila do Conde.
Pessoalmente e, curiosamente, sou homónimo do autor por apelido do meu pai e sou uma dessas pessoas muito interessada em descobrir a migração dos “Fangueiros” no Norte de Portugal, a sua antiguidade, origens e evolução no tempo.

Mais uma obra ímpar a enriquecer a já afamada Biblioteca Poveira e a sua colecção “Na Linha do Horizonte”.

Como detalhe, e sendo grande amante dos barcos do passado poveiro, a capa da obra traduz como sempre a beleza naval desse passado não tão distante.


tags:

publicado por cachinare às 15:17
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...
Uma das formidáveis pinturas de Almada Negreiros, ...
sou de Nazare gostava de saber o meu estorial de 1...
....................COMEMORAÇÕES DO DIA DA MARINHA...
Esta réplica do Vila do Conde, participou em vário...
Pois é exactamente tal como acima se diz.Depois de...
Boa tarde , com respeito a foto aqui presente eu j...
Salvo melhor opinião, julgo que esta imagem do gra...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos