Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2014
Da minha terra.

 

 

A venda do peixe nos anos 70 junto à praia dos pescadores da Póvoa de Varzim. É deste local uma das minhas primeiras memórias de infância, quando lá fui com a minha mãe e resolvi pôr os dedos nas ventosas de um grande polvo. Pois o polvo ainda estava vivo... .

 

 



publicado por cachinare às 17:50
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 9 de Julho de 2013
Da minha terra.

 

«Na Póvoa de Varzim - Esta linda terra que demora em frente ao mar e do mar se inspira para dedilhar, em noites luarentas, canções e serenatas dolentes, que transportam a alma das lutas laboriosas da vida para os devaneios do sonho, como disse um intelectual da nova geração, tem n´esse mar toda a sua vida e d´ele necessita tirar o necessário para o seu desenvolvimento. Terra cheia de encantos, fazendo-nos idealizar fantasias na noites poéticas e de luz, quando a lua esparge os seus raios sobre o mar tão suave e tão manso, bem merece, como nenhuma outra, as atenções dos que dirigem os destinos e os progressos da nossa querida Pátria.»

 

in revista Ilustração Portugueza, 1912.

 



publicado por cachinare às 22:01
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 21 de Junho de 2013
Da minha terra.

 

Duas peixeiras poveiras em 1955.

 

imagem – Espólio Fotográfico Português

 



publicado por cachinare às 19:44
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 20 de Maio de 2013
Da minha terra.

 

Póvoa de Varzim – Sobre os Penedos, Águas Benéficas, Penhascos à Beira-mar - Clichés do distinto amador fotográfico Sr. João Pereira.

 

in revista Ilustração Portugueza, 1912.

 



publicado por cachinare às 16:24
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 15 de Março de 2013
Da minha terra.

 

 

Um pescador poveiro numa das suas imagens mais conhecidas, com o “catalão” vermelho e camisola branca bordada. Este barrete era feito com flanela e forro branco, visível na dobra. A sua origem é precisamente como o nome indica, a Catalunha. Por alturas de finais do séc. XVIII, industriais da Catalunha começam a fixar-se na Galiza e a desenvolver em grande escala a indústria e conserva da sardinha. A arribada antiga e habitual de pescadores poveiros às enseadas da Galiza começa aos poucos a adoptar este barrete, possivelmente conotado com o sucesso dos catalães na Galiza. Ainda assim, o mais comum era usar-se a bóina negra, de raíz basca e também usual na Galiza.

 



publicado por cachinare às 12:58
link do post | comentar | favorito

Domingo, 24 de Fevereiro de 2013
Da minha terra.

 

A tentativa de representação do pescador poveiro, pela assinatura parece ser de um estrangeiro. Não seria porventura grande conhecedor da comunidade, especialmente nas linhas do barco que nada têm de “poveiro”.

 



publicado por cachinare às 10:28
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sábado, 2 de Fevereiro de 2013
Da minha terra.

 

Pescadores poveiros regressados do Brasil, junto ao Posto de Desinfecção do Cais do Sodré, Lisboa em 1920.

 



publicado por cachinare às 14:39
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 25 de Janeiro de 2013
Da minha terra.

 

Cortejo provavelmente das festas de N.S.ª da Assunção, durante o mês de Agosto na Póvoa de Varzim. A foto é de cerca de 1965 e os pescadores desfilavam várias das suas artes e tradições nessa altura, o que encantava locais e turistas. Até os seus barcos de pequeno porte, vela içada e palamenta,  faziam parte do evento.

 



publicado por cachinare às 18:16
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2012
Da minha terra.

 

Uma das imagens normalmente mais difundidas dos pescadores e suas casas na Póvoa de Varzim. Estas, bem perto da água e ao que parece junto ao paredão. Era um tempo em que o que se “estacionava” perto de casa era o barco, podendo dizer-se que o tráfego era intenso no areal.

 



publicado por cachinare às 19:02
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quinta-feira, 6 de Dezembro de 2012
Rua Manuel Lopes - Póvoa de Varzim.

 

«MANUEL JOSÉ FERREIRA LOPES nasceu a 30 de Maio de 1943 na Póvoa de Varzim. Em 1 de Agosto de 1965 foi admitido na Biblioteca Municipal, tendo assistido Flávio Gonçalves nas comemorações do centenário do nascimento de Rocha Peixoto. Foi Director do Museu Municipal de Etnografia e História da Póvoa de Varzim, onde criou muitas exposições. Foi Director da Biblioteca Municipal, tendo promovido a sua mudança para instalações definitivas, inauguradas a 30 de Novembro de 1991. Foi também o mentor da reconstrução da Lancha Poveira do Alto, lançada à água em 1991. Colaborou em diversos trabalhos de investigação e foi coordenador do Boletim Cultural “Póvoa de Varzim”, onde publicou vários trabalhos. Foi ainda Secretário da Comissão Municipal de Toponímia. A 25 de Junho de 1994, o Município da Póvoa de Varzim atribuiu-lhe a Medalha de Prata de Reconhecimento Poveiro. Faleceu a 14 de Agosto de 2006 na Póvoa de Varzim. Manuel Lopes legou ao Município da Póvoa de Varzim a sua casa e a sua biblioteca particular.»

 

A inauguração da Rua Manuel Lopes, precisamente a da biblioteca onde trabalhou, decorreu no passado dia 30 de Novembro de 2012, às 17H00. Sem dúvida, uma merecida homenagem a quem tanto fez pela Póvoa de Varzim e pela memória das suas gentes, nomeadamente as da pescaria.

 

ver também À Memória de Manuel Lopes



publicado por cachinare às 00:28
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sábado, 20 de Outubro de 2012
Da minha terra.

 

Elementos do rancho poveiro posam para o eventual folheto turístico de 1963 onde encontrei esta imagem.



publicado por cachinare às 00:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 2 de Outubro de 2012
A preto e branco.

 

Esta foto mostra a praia dos pescadores da Póvoa de Varzim durante a Festa dos Pescadores em 1927, notando-se o curto paredão que existia na altura. Ao que parece são oficiais de marinha que estão a ser trazidos ao areal em pequenas catraias por pescadores locais, com todo o cuidado para não “molharem os pés”. Fica a pergunta sobre quem são e de que navio provêem.

 

foto – DGARQ



publicado por cachinare às 11:26
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Sábado, 29 de Setembro de 2012
Da minha terra.

 

Rara imagem poveira de há 50 anos atrás onde se pode ver que o sargaço era também colhido mesmo na praia dos pescadores da então Vila. No entanto era apanhado em muito menor quantidade que nas freguesias poveiras adjacentes, como Aver-o-Mar, Aguçadoura, ou Estela.



publicado por cachinare às 12:53
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sexta-feira, 14 de Setembro de 2012
Da minha terra.

 

Pescadores da companha da motora poveira “São Donato” descarregam algum do peixe da última faina, no areal onde passei muitas tardes a brincar ainda nos anos 80. A “chalandra” onde trazem o peixe, adaptada das antigas masseiras nortenhas, e as desde há séculos proveitosas pescadas para a venda.



publicado por cachinare às 10:32
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 31 de Agosto de 2012
Da minha terra.

 

Uma das já comuns placas que se podem notar por toda a Póvoa de Varzim, em monumentos, locais de referência ou ruas. Ao belíssimo azul e branco dos rigorosos desenhos do artista local Nando, junta-se a simplicidade e sobriedade de todo o trabalho gráfico, com as indispensáveis siglas/marcas poveiras. Uma aposta ganha, que esperemos, resista à passagem do tempo.



publicado por cachinare às 00:19
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 15 de Agosto de 2012
Da minha terra.

 

Porventura a minha imagem favorita para representar a Póvoa de Varzim na sua essência piscatória: o seu barco típico, com um dos símbolos mágicos de maior força à proa, e os rapazes que desde tenra idade olham o mar de frente, passando antigamente os seus dias na praia por entre os barcos, dentro e fora deles a pensar no primeiro dia de ida ao mar numa companha, aqui, de baralho de cartas na mão. Era assim para a maioria e o mar seria para sempre a sua vida.



publicado por cachinare às 00:08
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Aproveitando a ocasião, sugiro a todos, pescadores...
Na verdade, tal como diz o Jaime Pontes, esta pose...
Claro que como demonstração tá tal e qual mas ,não...
Tal como se fosse um «filho pródigo», 7 meses depo...
é com orgulho e admiração que leio e recordo este ...
Esta bela foto retrata bem o que eram os tempos an...
Mais de um ano depois, volto aqui (ao blog), e li ...
é de facto interessante, mas .... o que caracteriz...
Conforme já referi algures, no próximo Sábado, 23 ...
Na verdade, típico é os nossos vizinhos da Póvoa ...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos