Domingo, 8 de Fevereiro de 2015
Aquele Portugal.

 

Uma imagem rara da Nazaré do século passado onde é possível notar tipos de velames utilizados nas embarcações locais, neste caso, as do candil, pequenas velas de pendão de amurar avante.

«A pesca do Candil na enseada da Nazaré utiliza a rede de cerco recorrendo à técnica de candeio durante na pesca nocturna.
O termo "candil" está associado ao candeio, cuja luz tem o efeito de chamariz, de modo a atrair e concentrar o cardume junto da lancha auxiliar. Este tipo de pesca pode ser realizado também "ao engodo e ao candeio", cujo cardume é atraído pela fonte luminosa e mantido junto à lancha através do lançamento de engodo constituído por restos de peixe moído.
A pesca do Candil executa-se a partir das profundidades dos 20 metros na enseada desde da Pedra do Guilhim, ao longo da praia até ao Porto de abrigo, podendo esporadicamente realizar-se fora da enseada, nas zonas a norte e a sul da Nazaré.»



publicado por cachinare às 22:07
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De Jaime Pião a 9 de Fevereiro de 2015 às 09:44
Pois é ,anos 50 ,ou 60 ,nas proximidades dos navios bacalhoeiros embarcarem para mais uma viagem ,os pescadores bacalhoeiros também se preparavam ,então era velas novas para o bote cada um a sua maneira ,havia duas qualidades de velas ,as nortenhas e as do sul que eram diferentes ,e os Nazarenos dividiam-se entre ambas ,.Mas olhando bem a foto presumo que as velas são de bacalhoeiros os varais tem as roupas de oleados a secar ,casacos e saias e calças de oleado ,portanto lá em Nazaré como cá nas Caxinas era igual ,quando se aproximava o dia de embarque,foram tempos que o tempo não apaga !


De Anónimo a 9 de Fevereiro de 2015 às 18:34
Corroborando quanto o Jaime Pião aqui nos diz, estas serão velas novas, que tal como os casacos e saias presentes na fotografia, após terem sido tratadas com óleo de linhaça a fim de as impermeabilizar, estarão ali a secar, para posteriormente serem utilizadas nos «doris» em próxima campanha da pesca do bacalhau.
Cordiais saudações marinheiras,

Al bino Gomes


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Pois é exactamente tal como acima se diz.Depois de...
Boa tarde , com respeito a foto aqui presente eu j...
Salvo melhor opinião, julgo que esta imagem do gra...
Queria saber Quem deu o nome ao barco
Olá amigo Bino ,tens razão afinal a minha confusão...
Olá amigo Jaime,Tudo bem no teu comentário, except...
Santa Maria Manuela ,um dos três cisnes brancos .J...
Joana tu és filha dá Zuliminha, minha prima, e irm...
Eu sou neta de Salvador Carvalho e filha de Salvad...
Bela foto de outros tempos aqui fala em anos 30 ,p...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos