Sábado, 6 de Agosto de 2016
Aquele Portugal.

 

Um meia-lua na Costa da Caparica em 1964, imagem publicada na revista norte-americana LIFE. A frase acima da foto denota algo que já não existe em Portugal: “Este colorido barco de pesca tipifica o charme único de Portugal”. Esse charme... desapareceu. Foi trancado a sete chaves com o 25 de Abril e por lá ficou, com o Antigo Regime. O Novo Regime... esse prefere outros tipos de “charme” nacional, pois este não lhe interessa.

 



publicado por cachinare às 20:08
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De Albino Gomes a 11 de Agosto de 2016 às 12:43
Embora discordando parcialmente, com as referidas «trancadas» do amigo António, lamento de facto o desaparecimento destes tão belos e coloridos barcos de pesca, tão típicos da costa portuguesa.
Pela sua tipologia, estes barcos constituíam então um dos mais ricos patrimónios do mundo, e eram oportunamente divulgados em inúmeros postais como forma de atracção turística do nosso país.
Veja-se quanta beleza jorrava então naquela tão típica Praia de Albufeira e aquilo que é hoje . Uma tristeza . . .

Há cerca de uma dúzia de anos atrás, quando presidia à Associação de Marinheiros da Armada, de Vila do Conde, ainda encetamos diligências na aquisição de cerca de uma dúzia de embarcações com representação de Norte a Sul do país a fim de fazermos um Museu Vivo e único em Portugal, a implantar no Rio Ave, frente à Praça da República, ali bem junto à Ponte da estrada nacional nº 13 .
Entretanto, alguns desses tais maus políticos gerados após o
25 de Abril (tal como refere) tudo fizeram para gorar tal projecto,
na medida em que não iria ao encontro aos seus próprios interesses . . .
Portanto, a nobreza do acto ocorrido no glorioso 25 de Abril de 1974, no qual tive a honra de participar, nada tem a ver com os oportunistas (convidados...) que depois surgiram, mais apostados em se servirem do que servir quem neles tão ingenuamente acreditou .
E de que maneira . . .

Al bino Gomes


De Albino Gomes a 13 de Agosto de 2016 às 11:06
Há dias, logo após a publicação do meu comentário de 11 de Agosto de 2016,
alguém duvidava do que então dizíamos, no que respeitava à implantação de um Museu Vivo de cerca de uma dúzia de antigas Embarcações Tradicionais (peças originais...), que a título permanente ficariam ancoradas no nosso Rio Ave, junto à Praça da República e Ponte rodoviária.
Para que dúvidas não restem, sugerimos que consultem um dos jornais então publicados: O MARINHEIRO DE VILA DO CONDE .
Se não o possuírem poderão consulta-lo na séde da Associação de Marinheiros, ou na Biblioteca Municipal de Vila do Conde.
Lá, está escrito preto no branco...

Al bino Gomes


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
Pois ,nesse estado bem bebido até a sua sombra ele...
Ver está foto, salta-me muitas saudades de ouvir m...
Pescador da Nazaré ,homem do antigamente ,com traj...
Uma das formidáveis pinturas de Almada Negreiros, ...
sou de Nazare gostava de saber o meu estorial de 1...
....................COMEMORAÇÕES DO DIA DA MARINHA...
Esta réplica do Vila do Conde, participou em vário...
Pois é exactamente tal como acima se diz.Depois de...
Boa tarde , com respeito a foto aqui presente eu j...
Salvo melhor opinião, julgo que esta imagem do gra...

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos