Quinta-feira, 3 de Junho de 2010
Traineiras, novas e velhas, em Sesimbra.

 

 

Traineiras, ou mais seguro de se lhes chamar, “motoras”, pois nem todos andam na arte da “traina”. Esta foto pertence a uma colecção de Miguel Lourenço de Sesimbra, aficionado destas embarcações, colecção essa dividida entre barcos no activo ou abatidos e outros envolvidos em acidentes.

Na colecção dos activos, pode-se notar ainda a existência de vários barcos de desenho antigo, todos na nobre madeira que durante séculos bem soubemos trabalhar. Este acima é um deles, o “Farilhão”, de Portimão. Belos tempos idos, em que estaleiros de Norte a Sul de Portugal produziam barcos de pesca de todos os tamanhos, mas quase sempre num feitio belíssimo, com gosto pelo detalhe e equilíbrio. Inspiração por certo vinda do cheio da madeira cortada de fresco.

Hoje corta-se alumínio e aço, o cheiro é outro, os barcos muitos parecem caixotes e resta-nos pois admirar o antigo.

 

Colecção – Traineiras em Sesimbra – Miguel Lourenço



publicado por cachinare às 09:41
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De José Cunha a 3 de Junho de 2010 às 18:13
O António sabe que destas coisas de barcos, nada entendo, limitando-me a admirá-los, mas recordo quando era miúdo e andava pelas proximidades do rio, eu e os amigos de brincadeira, chamávamos "motoras" ás embarcações pequenas, e "traineiras", às maiores.
É só uma anotação, e recordação também, porque não ?


De Miguel a 4 de Junho de 2010 às 14:10
Aqui em Sesimbra aos barcos do cerco maiores e com redes maiores designamos traineiras, ás embarcações pequenas e com redes pequenas designamos rapas.
Na primeira metade do séc. XX aos barcos do cerco de setubal que ancoravam na baia de Sesimbra e tinha a chaminé alta por serem a vapor chamavamos Galeões.


Comentar post

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
boa tarde.Só para informar que a fotografia é da a...
meu tataravô era Armeiro ai Na Noruega. Gostaria d...
Meu Caro António FangueiroJulgo que se equivocou a...
Com todos os dados meu amigo Albino ,claro que ouv...
Desta foto guardo bastas recordações ,pois foi nes...
Grato, amigo António Fangueiro! Bem-haja!Grande ab...
Até tu Peixe-Espada, desapareces-te ! . . .Talvez ...
Olá, GraçaMuito obrigada pela partilha da sua hist...
Olá, Ana Paula!Só agora vi este comentário. Sim, s...
Caro Albino Gomes, Muito obrigada pela partilha!

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos