Quinta-feira, 17 de Abril de 2008
O resultado do isco.
O reverso da medalha quando se fala sobre isco é o resultado do seu uso e cá ficam alguns dos peixes sobre os quais várias vezes escrevo. Sobre alguns dos iscos utilizados para a pesca no Atlântico Norte dos quais falei anteriormente, o produto a que os Portugueses especificavam a sua pesca era o bacalhau, no entanto outros tipos de peixe mordiam de vez em quando, como o alabote, autêntica solha gigante que por vezes atingia mais de 2 metros de comprimento e continuo a admirar-me quando vejo fotos da sua pesca. Escunas Americanas e Canadianas dedicavam-se à sua pesca em dóris, por incrível que possa parecer e o alabote é na verdade um predador do bacalhau. O eglefim (haddock em Inglês), parecido com o bacalhau também abunda no Atlântico Norte e faz-me lembrar que muitas vezes o suposto bacalhau do Atlântico à venda no mercado ao pé da porta, não é exactamente o bacalhau que julgamos ser, pois são vários os seus semelhantes, mas como nem todo o freguês sabe distinguir, lá se compra “gato por lebre” e o negócio vai rendendo.

Por fim o espadarte, bem conhecido entre nós e que costumava abundar (não hoje em dia) também no Atlântico Oeste, o qual era apanhado de forma específica por algumas escunas, por vezes ao arpão. A riqueza em peixe das costas Leste dos E.U.A., Terra Nova, Labrador e Gronelândia Oeste é evidente em muito do que já tenho escrito e traduzido sobre escunas, artes de pesca sasonais e comunidades piscatórias. Da nossa parte em Portugal, sempre foi o bacalhau o Rei preferido da nossa frota de pesca e a rica variedade restante era mais tradição dos pescadores do outro lado do horizonte.


tags:

publicado por cachinare às 09:49
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
boa tarde.Só para informar que a fotografia é da a...
meu tataravô era Armeiro ai Na Noruega. Gostaria d...
Meu Caro António FangueiroJulgo que se equivocou a...
Com todos os dados meu amigo Albino ,claro que ouv...
Desta foto guardo bastas recordações ,pois foi nes...
Grato, amigo António Fangueiro! Bem-haja!Grande ab...
Até tu Peixe-Espada, desapareces-te ! . . .Talvez ...
Olá, GraçaMuito obrigada pela partilha da sua hist...
Olá, Ana Paula!Só agora vi este comentário. Sim, s...
Caro Albino Gomes, Muito obrigada pela partilha!

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos