Sexta-feira, 23 de Novembro de 2007
À frente do pelotão.
Desde há uns poucos meses que escrevo aqui umas coisas e de início deu a sensação a várias pessoas que era um blog de causa política, de luta de argumentos contra tudo e contra todos para elevar as Caxinas a Freguesia e para “atacar” Vila do Conde ao detalhe, fazer queixume das deficiências, da falta de voz que temos. Na verdade, não sei escrever sobre política, não gosto e para ser educado, direi que “cansa-me” só de pensar nos meandros dessa ciência. Muito menos gosto de demagogias ou de “ataques” baratos. Como tal, o blog acabou por tornar-se sim descritivo de uma comunidade na sua essência que é simplesmente o Mar. Na minha maneira de ver a vida, para se atingir um estatuto, neste caso “freguesia”, há que mostrar razões para isso, há que identificar os motivos, não basta querer. Foi através disso descobri o passado português na pesca do bacalhau, pois sabia pela própria famíla que essa pesca fez e faz parte de quase todas as famílias nas Caxinas. A dimensão revelou-se tamanha, que há sempre mais e mais a ser descoberto. Das Caxinas extravazou para todo o país e não faltam outras comunidades piscatórias únicas, que muitos homens deram à Faina Maior, figueirenses, setubalenses, vianenses, nazarenos, gafanhenses, ilhavenses e podendo mencionar vários mais, termino com os aveirenses, na sua forma como distrito, pois são as gentes daqui que mais visitam este blogue. Lisboa fica-lhe atrás em segundo a uma boa distância e comparando as duas em números tiram-se ilações curiosas sobre os interesses das gentes conforme a parte do país, sendo a capital supostamente o ponto de referência.
No outro dia decidi então brincar com imagens, um dos passatempos favoritos e num par de horas saíu este “moliceiro à caxineiro”. Fica o agradecimento a todos os que visitam este blog, em especial aos aveirenses como distrito, que mantêm a camisola amarela e andam sempre isolados do pelotão.
Acima de tudo fico muito agradado em ver pessoas de todo o país, incluíndo vários emigrantes pelo mundo fora a procurarem informação sobre a pesca do bacalhau, acima de tudo nomes de navios bacalhoeiros. É bom sinal, mas ainda há muito a fazer...


publicado por cachinare às 10:50
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
subscrever feeds
últ. comentários
boa tarde.Só para informar que a fotografia é da a...
meu tataravô era Armeiro ai Na Noruega. Gostaria d...
Meu Caro António FangueiroJulgo que se equivocou a...
Com todos os dados meu amigo Albino ,claro que ouv...
Desta foto guardo bastas recordações ,pois foi nes...
Grato, amigo António Fangueiro! Bem-haja!Grande ab...
Até tu Peixe-Espada, desapareces-te ! . . .Talvez ...
Olá, GraçaMuito obrigada pela partilha da sua hist...
Olá, Ana Paula!Só agora vi este comentário. Sim, s...
Caro Albino Gomes, Muito obrigada pela partilha!

culturmar

tags

a nova fanequeira de vila chã

ala-arriba

alan villiers

apresentação

aquele portugal

argus

arte marítima

bacalhoeiros canadianos-americanos

bacalhoeiros estrangeiros

bacalhoeiros portugueses

barcos tradicionais

caxinas

cultura costeira

diversos

fotos soltas

galiza

jornal mare - matosinhos

memórias

modelismo naval

multimédia

museus do mar

pesca portuguesa

póvoa de varzim

relatos da lancha poveira "fé em deus"

santa maria manuela

veleiros

vila do conde

todas as tags

Vídeos
links
arquivos